quinta-feira, outubro 11, 2007

Folha continua imitando TV de baixa qualidade

Em 30 de agosto, como parte das reformas do site da Folha Online, foram introduzidos os vídeocasts. Naquela ocasião comentamos sobre a pobreza franciscana da iniciativa.
De lá para cá, só mais do mesmo. Ser Editora de Mundo, por exemplo, não faz de Daniela Loreto, uma apresentadora de telejornal. O "sem gracismo" dela apresentando um "especial" sobre o Che Guevara, chega a dar pena. Tathiana Barbar, repóter da seção Brasil, parece estar fazendo um exercício de oratória ou locução, ao apresentar sua peça sobre a CPMF. Não é culpa delas, é claro. Estão pedindo que elas façam o que não é de seu ofício.
A Folha insiste em produzir esse simulacro de telejornal de baixa qualidade, parecendo não haver ainda entendido que a criação de uma linguagem própria para o online não se faz por somatórias estáticas, mas principalmente por integração de formatos.
Aliás, grandes jornais como o Guardian, Daily Telegraph, Washington Post, Wall Street Journal, quando decidem incluir vídeos em suas coberturas online, partem para o outsourcing, como já reportado por Alberto Marques aqui no Blog.
Pelo menos é mais sensato.

marcos palacios

Marcadores: ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home