terça-feira, dezembro 11, 2007

Diploma Universitário e profissão de jornalista: ecos do caso britânico

Acaba de ser publicado o mais recente número do British Journalism Review (Vol. 18, No. 3, 2007).
Um artigo assinado por Andy Bull, autor do livro Essential Guide to Careers in Journalism, critica frontalmente os cursos universitários de comunicação britânicos como porta de acesso à profissão jornalística.
Na Grã-Bretanha, o exercício da profissão jornalística não exige diploma universitário específico. Além de graduações (B.A.) em comunicação (Media Studies) oferecidas por universidades, há uma série de cursos práticos de jornalismo, ministrados por diversas entidades privadas, empresariais e sindicais, que contam com aval das empresas de comunicação, e são considerados vias de qualificação para aspirantes a empregos na indústria midiática.
Traduzo um trecho do artigo de Bull:
"Devo dizer que não tenho nada contra cursos de estudos de mídia, desde que seja deixado claro para aqueles que neles embarcam que isso provavelmente não levará a um emprego como jornalista. Eu não tenho nada contra cursos de estudos de mídia, como eu não teria nada contra um curso alternativo ao de medicina, denominado estudos médicos, no qual os estudantes aprendessem tudo sobre a História da Medicina e modelos de atendimento médico, mas de fato não viessem a tratar pacientes. Eu teria problemas, isso sim, se um graduado em tal curso me assegurasse que poderia extirpar meu apêndice, ou engessar minha perna quebrada. Meu problema é com cursos que se intitulam "de jornalismo", mas que não são vocacionais e não equipam os estudantes com uma boa chance de conseguir um empregado na área".
Bull assinala ainda que "haverá aqueles que dirão que eu estou sendo demasiadamente duro para com os cursos de estudos de mídia e que os melhores dentre eles estão formando pessoas que acabam tendo brilhantes carreiras na mídia. Com certeza isso é verdade. No entanto, minha experiência mostra que a maioria dos editores não confia em tais diplomas e prefere recrutar aqueles que são formados por cursos reconhecidos pela própria indústria de comunicação".
O BJR está disponível no Portal de Periódicos da CAPES para as instituições conveniadas.

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home