sexta-feira, agosto 31, 2007

IG divulga Manual de Redação do Último Segundo

Desde sua entrada no mercado, o IG, defendendo a internet gratuita no momento em que se discutia formatos pagos ou abertos, sempre gostou de inovar. Em relação à prática jornalística não poderia ser diferente. Com foco na atualização constante, o Último Segundo busca apresentar a informação de forma direta, com vistas à usabilidade e, de acordo com seu posicionamento editorial, segue princípios da liberdade de imprensa e de compromisso com o leitor. E talvez tenha sido este “compromisso” o fator que levou os editores do Último Segundo a tornar pública a partir de hoje a versão 1.2 de seu Manual de Redação.

Ainda em formato PDF, mas anunciando que em breve estará interativo, a publicização do manual visa “dar mais transparência aos processos e padrões usados pelo jornal on line do iG na apuração, edição e publicação de notícias”. Princípios editoriais, regras de estilo visual; orientações para redação, edição e titulação de notícias; e princípios de comportamento dos jornalistas são os tópicos encontrados no Manual de Redação do Último Segundo.

Enquanto importantes jornais europeus e dos EUA disponibizam suas rotinas, manuais e até verdadeiros cursos de formação para o online, como é o caso da BBC de Londres, no Brasil as empresas ainda parecem não ter essa preocupação (ou profissionalismo?).

Espera-se que tal iniciativa não seja um ato isolado.

Via Último Segundo

Carla Schwingel

Marcadores: ,

0 comments links to this post

Triplo Lançamento de livros publicados por pesquisadores da UFBA


Na segunda feira (03 de setembro) teremos a satisfação de participar de um triplo lançamento, na Livraria Tom do Saber, Rua João Gomes 249, Rio Vermelho, em Salvador.
Os três livros foram editados pela EDUFBA (Editora da Universidade Federal da Bahia) e representam esforços de investigação de três grupos de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Cidades Contemporâneas e Políticas de Informação e Comunicações é uma coletânea organizada por Othon Jambeiro, Helena Pereira da Silva e Jussara Borges. O livro é produto de um programa de pesquisas, iniciadas em 2002, voltado para a análise de políticas e ações de informação e comunicações em Salvador, no quadro conceitual e contextual da chamada Sociedade da Informação. Tem como objetivo facilitar a compreensão dos papéis desempenhados por instituições governamentais e pelas políticas públicas em seus aspectos políticos, sociais, econômicos, tecnológicos e legais.

Teorias da Comunicação: epistemologia, ensino e recepção reúne artigos sobre a temática, sob a organização de Giovandro Marcus Ferreira e Luiz Cláudio Martino.Os textos estão voltados para o campo da comunicação e para área midiática. Faz referência aos estudos da mídia sob o ponto de vista teórico e aborda temas como epistemologia, teoria, ensino, discurso e recepção. Além disso, abre possibilidades para o desenvolvimento da conversação sobre os processos midiáticos, assim como, novas formas de trabalhar a teoria da comunicação dentro da área acadêmica.

Ensino do Jornalismo em Redes de Alta Velocidade, organizado por Elias Machado e Marcos Palacios, apresenta artigos de pesquisadores brasileiros, portugueses, argentinos, galegos e espanhóis participantes de uma rede colaboração acadêmica (apoio CNPq/FAPESB) em torno da temática do Jornalismo e Novas Tecnologias e dos desafios lançados para o ensino em um momento de transição para novos suportes.

Contamos com a presença dos amigos e colegas.

Othon Jambeiro
Giovandro Ferreira
Marcos Palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Hologramas interativos: uma demonstração



Pesquisadores da Universidade de South Carolina (USA) desenvolveram um mecanismo capaz de gerar hologramas plenamente visíveis em 360 graus e manipuláveis por um observador externo.
Usando o que eles chaman de "difusor holográfico", espelhos giratórios e um projetor de alta velocidade, tornou-se possével criar imagens holográficas que são não apenas visualizadas, mas também movimentadas por quem as observa.
No vídeo, tudo parece um pouco primitivo, como se estivéssemos assistindo a uma sessão de "lanterna mágiga" ou "cinemascópio", mas dá para perceber o potencial que está ali.
Via Endgadget

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Você fala Klingon?

Klingon é uma língua artificial, com seu alfabeto, vocabulário, gramática e etimologias. Foi inspirada na série Star Trek e está em franco desenvolvimento, desde 1984. Uma revista é publicada em Klingon, uma fonte de tipos com o alfabeto está disponível e já existem traduções do Hamlet e do Much ado about nothing, de Shakespeare, e dicionários (Inglês, Alemão e Português).
Segundo o jornal italiano Corriere della Sera, o Klingon é apenas uma das 1902 línguas artificiais ou "colangs", como são denominadas pelos especialistas e aficcionados, que se difundem hoje pela Web.
A maioria das colangs são formas de "pidgin", ou seja um tipo de simplificação (gramatical e vocabular) de uma língua já existente, que se mistura com aquela de uma outra população. Porém existem muitos exemplos de línguas artificiais completas com alfabeto, vocabulário, gramática e dicionários.
O site Lang Maker lista as diversas colangs e traz notícias sobre o assunto.
Via Giuseppe Granieri em seu Coffee Notes.

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

quinta-feira, agosto 30, 2007

Videocast da Folha: o que isso acrescenta?


Como parte das modificações de seu projeto gráfico, a Folha Online estreou hoje o seu videocast (programas curtos de vídeo), com serviço de resumo de notícias e reportagens.
A amostra foi de uma pobreza franciscana e absoluta falta de imaginação. Parece telejornalismo feito por amadores.
O que isso acrescenta?
Nadinha.
Melhor seria aumentar o número de vídeos em reportagens.

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

Sua assinatura


Não é novo. Foi Ouro no Festival de Publicidade de Cannes deste ano.
Mas como pode haver muita gente que, como eu, ainda não tenha visto, compartilho.
É uma peça da Amnesty Internacional.
Fala por si mesma.

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Uma crítica à ideologia da Web 2.0: um curso e sua bibliografia

É possível viver de maneira ética e plena de significado no contexto da Rede Social?
Esta pergunta é o ponto de partida de um curso que será ministrado neste semestre pelo Prof. Trebor Scholz, do Departamento de Media Studies da Universidade de Buffalo (USA), e que tem seus slides e bibliografia disponibilizados na Web .
O curso formula uma crítica à Rede Mundial com respeito a aspectos como privacidade, propriedade intelectual, utilização da criação social de valor. Inicia com uma história da sociabilidade em rede e discute pré-condições, motivações e tipologias da participação, com vistas a colocar à mostra a ideologia da Web 2.0.
Os slides reproduzem os objetivos do curso, seu cronograma e as imagens dos estudos de casos estudados. Há também uma listagem completa da bibliografia, quase toda ela online.
Nascido e criado na Alemanha Oriental, Scholz hoje reside nos Estados Unidos. É pesquisador de Novas Medias, artista e ativista.
Para se ter uma idéia de seus pontos de vista, leia seu texto What the MySpace generation should know about working for free (O que a geração MySpace deveria saber sobre trabalhar de graça).

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

quarta-feira, agosto 29, 2007

Como viaja uma mensagem de e-mail



O Gmail lançou o desafio de construção de um vídeo coletivo, feito da agregação de pequenas contribuições de, no máximo 10 segundos, imaginando como uma mensagem de e-mail viaja pelo mundo.
As melhores idéias foram selecionadas e montadas numa versão final.
Maneira inteligente de montar uma bela peça publicitária.
Veja como ficou.

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Quem lê os jornais norte-americanos?

Não é só no Brasil que fazem piadas com os jornais e seus leitores. Meu amigo Anthony Boadle mandou esta lista de jornais norte-americanos com uma caracterização de seus leitores:

1. The Wall Street Journal is read by the people who run the country.
2. The Washington Post is read by people who think they run the country.
3. The New York Times is read by people who think they should run the country and who are very good at crossword puzzles.
4. USA Today is read by people who think they ought to run the country but don't really understand. They do, however, like their statistics shown in pie charts.
5. The Los Angeles Times is read by people who wouldn't mind running the country -- if they could find the time -- and if they di dn't have to leave Southern California to do it.
6. The Boston Globe is read by people whose parents used to run the country and did a far superior job of it, thank you very much.
7. The New York Daily News is read by people who aren't too sure who's running the country and don't really care as long as they can get a seat on the train.
8. The New York Post is read by people who don't care who's running the country as long as they do something really scandalous, preferably while intoxicated.
9. The Miami Herald is read by people who are running another country but need the baseball scores.
10. The San Francisco Chronicle is read by people who aren't sure there is a country . . or that anyone is running it; but if so, they oppose all that they stand for. There are occasional exceptions if the leaders are handicapped minority feminist atheist dwarfs who also happen to be illegal aliens from any other country or galaxy, provided of course, that they are not Republicans.
11. The National Enquirer is read by people trapped in line at the grocery store.
12. The Oregonian is read by people who have recently caught a fish and need something in which to wrap it.

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

Uma revolução no modo de agregar e visualizar imagens

Andrew Hearst do Panopticist chama atenção para uma espetacular apresentação de um pequisador da Microsoft, Blaise Aguera y Arcas, que está desenvolvendo uma tecnologia visual batizada como Photosynth.
Trata-se de um poderoso software, capaz de trabalhar simultaneamente com um grande número de imagens, analizando suas similaridades e hibridizando-as em um espaço interativo tridimensional.
Consegue-se assim uma "imagem síntese", a partir de uma colcha de retalhos de imagens, que pode então ser visualizada sob diversos ângulos e ampliações, permitindo olhares ao redor de diferentes aspectos e detalhes da imagem e mergulhos em profundidade em pontos específicos.
Uma das peças ilustrativas apresentadas por Blaise Aguera y Arcas é uma construção virtual da Catedral de Notre Dame, produzida a partir de fotos disponíveis no Flickr, que pode ser escrutinizada pelos mais diferentes ângulos.
Em última análise trata-se da criação de links entre imagens e aspectos de imagens, através de uma análise de suas similaridades e complementaridades. No limite todas as imagens de um determinado objeto (por exemplo o Monte Everest, ou o Palácio de Versailles) poderiam ser compostas numa única "imagem síntese", que poderia então ser navegada no mais mínimos detalhes e com as mais diversas resoluções e angulações.
Hearst diz que estamos diante de uma "revolução".
Avaliem o potencial.

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Esnips oferece 5GB de espaço gratuito

O site Esnips - http://www.esnips.com/ - disponibiliza 5GB de espaço para o armazenamento on-line de arquivos de todos os tipos, vídeo, áudio, fotos, documentos etc...

A interface é bastante amigável e o cadastro é rápido, pedindo apenas o e-mail e uma senha.

Um ótimo serviço para aqueles que precisam compartilhar material on-line ou acessar seus arquivos de computadores em lugares diferentes.

Beatriz Ribas

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Um Big Brother para a Wikipedia

Nosso blog já comentou sobre o Wikipedia Scanner, mas nao custa relembrar a notícia para, em seguida, pontuar algumas questoes sobre esse fenômeno.

Retirado do Portal Português Público.PT: "Virgil Griffith desenvolveu um programa informático que permite identificar os computadores onde são feitas as alterações aos artigos da wikipedia, uma enciclopédia que funciona através das colaborações de editores voluntários. Dessa forma, diz o jornal britânico "The Times", Griffith apanhou grandes empresas como o Wal-Mart, o maior grupo de supermercados do mundo, a multinacional farmacêutica Astra Zeneca, o Partido Trabalhista britânico, a CIA e o Vaticano."

O que dizer sobre o fato de que grandes corporaçoes reconhecem a importância de sistemas como a Wikipedia? Que padroes de influência, de credibilidade e que tipos de enquadramentos relacionados às definiçoes dos termos podem suscitar a partir desse recurso? Sao boas questoes para se pensar...

Jan Alyne Barbosa

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

terça-feira, agosto 28, 2007

Marketing online: um livro com 65 ensaios e livre acesso

Uma empresa de marketing realizou um concurso sobre técnicas de marketing online, solicitando que especilaistas escrevessem ensaios sobre o tema. Como resultado está disponibilizando para download gratuito um livro (em inglês) contendo os 65 ensaios escolhidos pela comissão julgadora.
Estão incluídos tópicos como otimização de sites em motores de busca, estratégias de pay per click, press releases na Internet e análise de marketing online.

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

segunda-feira, agosto 27, 2007

12 sites em sua página de abertura do browser

Ao invés de uma página web como abertura deseu navegador, tenha 12!
Isso é possível com o HomePage Startup.
Basta ir ao site e selecionar as 12 que você quer na página de abertura do browser.
Fica como no exemplo acima.
Para que alguém pode querer 12 páginas na abertura do navegador?
Bem, isso é problema de cada qual.
Talvez para os que têm mais dificuldades em decidir, a cada dia, por onde vão começar...

marcos palacios (em momento de indecisão...)


Marcadores: , ,

2 comments links to this post

Briga de galos: Amazon enfrenta processo

Parece invencionice, mas está acontecendo mesmo: a Amazon está enfrenta um processo iniciado pela Humane Society, em Washington, sob acusação de estar comercializando revistas e livros sobre brigas de galos, que violam as leis norte-americanas de prevenção da crueldade a animais.
A Humane Society alega que a livraria vende revistas como The Feathered Warrior e The Gamecock, incentivando uma prática contrária às leis e nas quais anununciantes veiculam publicidades de lâminas para serem usadas nas pernas das aves.
A questão em debate é até que ponto a Amazon é responsável pelo conteúdo editorial do material que comercializa.
marcos palacios

Marcadores: ,

1 comments links to this post

Capturando vídeos do YouTube e assemelhados

Há inúmeras formas e softwares disponíveis para captura de vídeos disponíveis online.
O programa que eu estava usando para baixar vídeos do Youtube e assemelhados começou a dar problemas e resolvi testar uma solução online: o Keepvid.
Funcionou perfeitamente. Não é preciso instalar nada, nem fazer registro. Basta o endereço onde o vídeo está localizado no YouTube.
Uma versão do vídeo é baixada no formato FVL.
Para usá-la há duas opções: baixar um player que aceite FVL ou simplesmente transformá-la para outros formatos (AVI, M4, WMV, etc).
Há um software gratuito de conversão que funciona bem: o BitComet.
Para quem usa Firefox há o Fast Vídeo, um plug-in para baixar vídeos diretamente no Firefox, mas em minha experiência, nem sempre funciona 100%.
A conjugação Keepvid com BitComet funcionou bem no Firefox e Internet Explorer.

marcos palacios

Marcadores: , ,

1 comments links to this post

domingo, agosto 26, 2007

Pixels são tema de novo vitral na Catedral de Colônia

A Catedral de Colônia (Alemanha), uma das mais impressionantes do mundo por seus vitrais, ganhou uma nova obra-prima, tendo por tema os pixels.
O novo vitral foi criado por Gerhard Richter.
A Catedral recebe mais de um milhão de visitantes todos os anos.
Clique no vitral para vê-lo em alta resolução.

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

Sangue!


O La Brujula Verde encontrou este criativo anúncio pedindo doações de sangue, produzido pela Banco de Sangue e Tecidos da Catalunha (Banc de Sang i Teixits).
Clique na imagem para assistir.

marcos palacios

Marcadores:

0 comments links to this post

Gillmor fala de jornalismo cidadão, novas tecnologias e desenvolvimento

Dan Gillmor está em Bogotá, onde amanhã participa de um seminário sobre Jornalismo Cidadão, organizado pela Embaixada dos Estados Unidos, Adiarios e eltiempo.com
Em entrevista para eltiempo.com, Gillmor fala da importância das novas tecnologias e do Jornalismo Cidadão para os países "em desenvolvimento":

"La brecha digital existe, pero esto no será por siempre. Doy por sentado que las tecnologías penetrarán en las naciones en desarrollo relativamente rápido en los años venideros, mientras sus costos se reducen y su poder crece. En particular, los teléfonos celulares ya se están usando ampliamente incluso en los países en desarrollo y pueden ser un instrumento poderoso para este propósito. Pero el periodismo ciudadano no solo tiene que ver con la nueva tecnología. La radio, que todavía es el medio más importante en gran parte del mundo, puede ser usada para este propósito. La brecha más importante en el largo plazo involucra la riqueza y el conocimiento versus la pobreza y la carencia de educación. Esto será mucho más difícil de resolver. Existe en los países ricos también, y está empeorando en algunos lugares".

Leia a entrevista completa via e-dentidad.

marcos palacios

Marcadores: ,

1 comments links to this post

Entrevistas com ativistas: (anti) copyright, open access e outras formas de "open"

Interessado em questões de copyright, open access, open society ou outros "open"? Então há algo para você na série de entrevistas (áudio) disponíveis na seção Open Views da KRUU.
A KRUU é uma rádio comunitária operando em FM e localizada em Fairfield, Iowa (USA).
Iowa? É Iowa. Mas com "stream" ao vivo na internet.
São 37 entrevistados-ativistas, com forte presença em diferentes países.
Os aúdios podem ser ouvidos no site, ou baixados.
Alguns dos entrevistados:
*Cory Doctorow, Sci-Fi Author, Copyright Reform Activist
*David Lipman, National Institutes of Health
*John Wilbanks, Science Commons
*Mark Patterson, Virginia Barbour, Public Library of Science
*Mike Linksvayer, CTO CreativeCommons.org
*Melissa Hagemann, Open Society Institute
*Mike Linksvayer, Vice President, CreativeCommons.org
*Prayas Abhinav, Creative Commons India
*Richard Poynder
*Ronaldo Lemos, Lead of CreativeCommons Brazil
*Siva Vaidhyanathan, Author and Historian
*Vera Franz, OSI
*Wendy Seltzer, OpenLaw.org

Como cheguei a algo tão improvável? Via Digital Koans.

marcos palacios

Marcadores: , , , ,

0 comments links to this post

Jesus Cristo em Mangás

Tyndale House Publishers anuncia para setembro o lançamento de uma série anual de mangás (quadrinhos japoneses) tendo Jesus Cristo e o Novo Testamento como tema.
Manga Messiah, o primeiro da série, tem como autores Kozumi Shinozawa e Atsuko Ogwa.
Via AnimeNews Network

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

sábado, agosto 25, 2007

Estudante de 16 anos leva 30 minutos para crackear filtro de 84 milhões de dólares

O governo australiano gastou 84 milhões de dólares para instalar um filtro para proteger crianças de material pornográfico na Web. Tom Wood, um estudante de 16 anos, levou apenas 30 minutos pra crackear o aplicativo e ganhar livre acesso. E mais: seu sistema deixa o ícone de funcionamento do filtro ativo, enganando quem possa estar por perto.
Ele demonstrou sua técnica para um jornal da Austrália.
O governo pediu aos fabricantes um upgrade do filtro. Tom Wood quebrou o upgrade em 40 minutos.
Tom acha que o governo desperdiçou dinheiro comprando o aplicativo.
Segundo ele, melhor teria sido gastar o dinheiro criando um filtro próprio.
E - eu sugeriria- contratando-o para desenvolver o software!
Via News.com.au

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Infografia no Cinema: Stranger than Fiction


O Pandemia chama a atenção para o uso de infografia no Cinema. O filme Stanger than Fiction faz largo uso dela.
Se voce não viu, veja.

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

New Media Design: cinco finalistas na categoria estudantil

A Society for News Design (SND) está julgando os candidatos para as premiações de New Media em Jornalismo (2007) para trabalhos executados por estudantes.
Cinco finalistas foram selecionados.
Conheça-os.

*AtacamaStories.org: Atacama Stories

*WhiteCityStories.org: White City Stories

*LightStalkers.org: American Diversity Project Multimedia and Oral History Stories

*CarolinaPhotoJournalism.org: Smoky Mountain Stories

*CarolinaPhotoJournalism.org: On the Line: Stories of Economic Hardship

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Bisneto de Júlio Mesquita diz que Estadão "pisou na bola" na campanha contra blogs



Rodrigo Lara Mesquita, bisneto de Julio Mesquita, diz que "Apesar de ter trabalhado mais de 20 anos para esta empresa e ser acionista dela, não saio em sua defesa. Como bisneto de Júlio Mesquita, que cunhou a frase 'Não procuro dirigir nem criar a opinião pública no meu Estado. Ao contrário, procuro apenas sondar com cautela as opiniões em que o Estado se divide e deixo-me ir, confiado e tranquilo, na corrente daquela que me parece seguir o rumo mais certo', dou-me o direito de acreditar que os gestores do Estadão pisaram na bola sem querer. Ou, talvez, por falta de informação.
Meu bisavô morreu em 1927. Naquela época os jornais que valiam a pena ainda eram ferramentas de articulação da comunidade em que estavam inseridos. Não procuravam ditar as regras nem acreditavam que eram donos da verdade. E, como a sociedade era muito menos complexa e diversa da que vivemos, eram veículos adequados para interagir de forma intensa e íntima com o público. Por isso eram capazes de representar os anseios e expectativas do público.
Se meu bisavô estivesse vivo, com certeza seria mais um dos entusiastas sobre as possibilidades que se abrem em função da evolução da Rede e suas tecnologias, que trazem a perspectiva de uma participação direta do público no processo - a nova ferramenta de articulação de uma sociedade em constante processo de fragmentação e disrupção".
É sobre este processo que ele fala no vídeo acima.

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

Tecnologias de redes sociais: estamos na Fase da Digestão

Alex Iskold postou artigo/comentário sobre o momento atual que atravessamos com relação às tecnologias de redes sociais. Ele acredita que, como ocorre com qualquer tecnologia inovadora, depois de um período de rápido crescimento, chegamos a um momento que ele denomina de Fase de Digestão.
Abre-se uma Janela de Decisão.Trata-se de um período para a reflexão, integração e compreensão das tecnologias recentes e de como elas se encaixam uma às outras.
Em 2006 houve tanta coisa nova colocada no mercado que estava difícil acompanhar o passo das propostas e experimentos e avaliá-los adequadamente. O ano de 2007 marcou uma desaceleração nos anúncios de inovações.
Entramos na Fase de Digestão. É o resultado desta fase que decidirá se a curva de inovação e desenvolvimento voltará a subir ou continuará a baixar. O fator fundamental é o valor real das tecnologias que estamos criando.
Mas o que é "valor", neste caso? Para Iskold, a resposta, em última análise, é "dólares gerados". A Digestão inclui, além de avaliação e reflexão, "limpeza" (cleanup) e melhoramento" (refactoring).
marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

O avanço dos jornais gratuitos na Europa

Ramón Salaverría reproduz um gráfico saído do Newspaper Innovation, que mostra que a Espanha está entre os três países européus em que a difusão da imprensa gratuita superou a paga.
No geral o avanço é impressionante para o conjunto.

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

Brasil vota contra adoção do padrão Open Office XML pela ISO

Título críptico, não é?
Pois é, isso significa que o Brasil, através da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), posicionou-se contariamente à adoção do Open Office XML (OXML ou OOXML) da Microsoft, como formato universalmente adotado para documentos eletrônicos.
Sérgio Amadeu da Silveira, professor de pós-graduação da Faculdade de Comunicação Cásper Líbero, divulgou em seu blog nota enviada pela ABNT comunicando a rejeição do Brasil ao novo padrão de arquivos da Microsoft. A India também votará contra.
O assunto está em processo de decisão no ISO (International Standardization Organization)
“Comunico que, como resultado das discussões ocorridas no âmbito da CE, o voto do Brasil que está sendo enviado pela ABNT à ISO é de desaprovação pelas razões técnicas apontadas pelo GT2 [Grupo de Trabalho 2] da CE. Este voto seguiu o preconizado na Diretiva do ISO/IEC JTC1″, disse a nota da ABNT assinada por Eugenio Guilherme Tolstoy de Simone, diretor de normalização da ABNT.
A Microsoft está propondo o padrão Open Office XML para documentos eletrônicos, numa tentativa de manter a compatibilidade com seus produtos comerciais. Mas o OXML vem sendo criticado pela comunidade de software livre, por empresas como a IBM e pelo IDEC (Instituto de Defesa do Consumidor). Mais de 60 problemas foram detectados no padrão proposto. Os oponentes da proposta da Microsoft alegam que o padrão não é realmente "aberto" (open).
Entenda melhor as razões defendidas para a rejeição do padrão em entrevista do Prof. Pedro Rezende (UNB) no Blog do Sérgio Amadeu.

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

sexta-feira, agosto 24, 2007

SIC ataca de novo: entrevista com "primo em segundo-grau" de português sequestrado

Em novembro do ano passado comentamos a sistemática da SIC, televisão portuguesa, de apresentar "reprises" de telejornais, horas depois da edição original e sem qualquer atualização. O fato foi considerado "normalíssimo", em resposta da própria SIC.
Agora a TV portuguesa ataca de novo com uma aula de anti-jornalismo. Na edição de ontem do seu Jornal da Noite (levado ao ar no Brasil pela Sic Internacional às 20 h.) foi veiculada uma longa (para padrões televisivos) entrevista com um "primo em segundo-grau" do cidadão português David Barreto Alcedo, de 37 anos, sequestrado na Venezuela e ainda desaparecido.
O sequestro ocorreu quando o grupo regressava de um passeio, durante o fim-de-semana, à barragem de Uribante-Caparo, no Estado de Táchira, a sudoeste de Caracas.
O "primo" do sequestrado falou, falou e nada disse, tendo o jornalista da SIC concluído a "entrevista" com o seguinte comentário: "Realmente, são poucas as informações..."
Ou seja, o entrevistado declarou que nada tinha a declarar, além de que o cidadão continuava desaparecido e que as crianças haviam sido encontradas, o que obviamente todos já sabiam.
O repórter não sabia disso de antemão? Não perguntou que informações a "fonte" teria a fornecer? Por que pautou a entrevista com o "primo"?
Pena que não pude gravar para mostrar em sala de aula...

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

Graffitando com o celular

No Digital Drops uma nova forma de graffiti: usando o Bluetooth do celular. O autor da idéia é Benjamin Busse, da escola Design Factory International de Hamburgo, Alemanha. Qualquer pessoa que esteja passando pela rua pode participar.

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Inflação argentina, credibilidade e peça publicitária






Julián Gallo, no Mirá, diz que o INDEC (Instituto Nacional de Estadística y Censos de la Argentina) perdeu de tal forma a credibilidade sobre os dados que divulga mensalmente aferindo a inflação no país que agora é costume falar-se em dois índices: a do INDEC e a real.
E Gallo reproduz uma publicidade no diário MDZ de Mendonza, que ironiza a situação, sugerindo ao leitor que ali ele vai encontrar um retrato fiél do que acontece na economia.
O marcador simula a marcha da inflação segundo o INDEC e segundo os preços nos supermercados.

marcos palacios

Marcadores:

0 comments links to this post

Entrando dados pelos dois lados de uma tela pseudo-transparente

Microsoft e Mitsubishi, em colaboração, estão desenvolvendo um novo formato de tela multi-touch, a Lucid Touch, na qual o input de dados pode ser feito pelos dois lados.
As telas multi-touch, que estão sendo popularizadas por aparelhos como PDAs e i-Phone, têm se mostrado mais versáteis que os teclados para a entrada de dados, em certas circunstâncias.
A notícia vem da Technology Review, que traz muitos detalhes sobre os desenvolvimentos nessa área e um vídeo que mostra como o protóptipo funciona.

marcos palacios

Marcadores:

0 comments links to this post

Technorati deve atingir hoje marca histórica de 100 milhões de blogs

O Technorati registrava hoje, às 6:50 h. (hora de Brasília) 99 milhões e 800 mil blogs indexados. É de se esperar que até o final do dia seja alcançada a marca dos 10o milhões.
Eis a evolução recente:
• 30 milhões de blogs (março 2006)
• 48 milhões de blogs (junho 2006)
• 57 milhões de blogs (novembro 2006)
• 90 milhões de blogs (julho 2007)
marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Vídeo oferece amostras de passeios pelo espaço sideral

Já sabemos que a nova versão do Google Earth permite navegar também pelos céus. A partir de uma localização qualquer, o céu é exatamente aquele que teríamos sobre nossas cabeças, se lá estivéssemos, e há detalhes de sobra: zooms, linhas de constelações, movimentos de planetas, imagens do Hubble, etc.
Como nem todos têm tanto interesse no assunto a ponto de baixar a nova versão e navegar pelo espaço, aí está a opção de um vídeo que mostra como a coisa funciona.

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

quinta-feira, agosto 23, 2007

Thumbalizr permite captura de páginas completas em formato jpge

Uma ótima dica que vem do Meio Bit: o Thumbalizr.
Trata-se de um utilitário online que possibilita fazer uma imagem de um site completo (em formato jpge), que pode então ser utilizada em blogs, powerpoints, ilustração de textos.
Quantas vezes, trabalhando com sites na Web, temos que capturar a página (Print Screen) para transformá-la numa imagem utilizável?
A limitação, é claro, é que o "print screen" só captura o que se vê na tela, sem a rolagem de página. Isso nos obriga, inúmeras vezes, a capturar duas ou três imagens, rolando as páginas, para depois "montá-las" no Photoshop ou outro software de edição, para obtermos o "tripão" com a página inteira.
O Thumbalizr funciona online. Não é necessário registrar-se. Basta colocar o URL do site para que o utilitário capture a página toda (usando a opção "screen complete webpage") gerando uma miniatura em formato jpge, com diferentes opções de tamanho: 150 200320 640 800 1024 1280 pixels de largura.
A imagem acima reproduz o tripão completo da home do jornal Mail & Guardian de hoje.

Atualização: num comentário imediato à postagem, Paulo Markun sugere a opção Pearl Crescent Page Saver, que faz o mesmo serviço e é mais eficiente que o Thumbalizr. Funciona como uma extensão do Mozilla Firefox.
Obrigado, Markun!

Já o Rogério Cristofoletti recomenda o Screen Hunter 5.0, que também é gratuito e permite a edição das imagens capturadas.
Testei. É ótimo para capturar áreas específicas de uma página, ou a página de tela, mas na versão gratuita não aceita rolagem de tela.
Obrigado, Rogério!

Conclusão: dentre os utilitários testados ainda não há um que atenda a todas as necessidades. Como uso mais frequentemente o Internet Explorer, optei pelo Thumbalizr e Screen Hunter, deixando o primeiro só para capturas que exigem rolagens.
Se alguém soube de outros mais eficientes, mande dizer!

marcos palacios

Marcadores: ,

2 comments links to this post

Desafios da medição de audiências online: roteiro de uma apresentação

Vicent Maher, ex-diretor do New Media Lab da Universidade de Rhodes e atualmente estrategista do Mail & Guardian Online, disponibilizou em seu blog um slide show de uma apresentação que produziu para o African Media Leaders 2007, evento em andamento na Cidade do Cabo (África do Sul).
A apresentação problematiza algumas questões em torno das medições de audiências online, engrossando debates que vem sendo travados em torno do assunto e que foram por diversas vezes objeto de postagem aqui em nosso blog, especialmente depois da recente mudança de parâmetros para auscultação de audiência online, realizada pela Nielsen/NetRatings.
Para ilustrar seus argumentos, Maher usa dois casos: o Online Publishers Association (OPA), uma associação sem fins lucrativos que reúne 48 importantes empresas de média, dentre as quais a CNN, Reuters, The New York Times, Usa Today, Time Inc., Walt Disney, Wall Street Journal, e o Amatomu.com, um site de agregação de blogs sul-africanos.
Trata-se, é claro, apenas de um roteiro de apresentação, mas pode servir para levantar questões sobre o tema.

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Políticas de informação nas cidades contemporâneas: o caso de Salvador


O livro Cidades Contemporâneas e Políticas de Informação e Comunicações, organizado por Othon Jambeiro, Helena Pereira da Silva e Jussara Borges, será lançado dia 03 de setembro na Livraria Tom do Saber (Salvador/Bahia), a partir da 19 horas.
A obra é resultado de um programa de pesquisas com o objetivo de investigar a organização e o funcionamento das infra-estruturas e serviços, em Salvador.
O livro é um produto de um programa de pesquisas, iniciadas em 2002, no qual analisa políticas e ações de informação e comunicações em Salvador no quadro conceitual e contextual da chamada Sociedade da Informação. Tem, como objetivo, facilitar a compreensão dos papéis desempenhados por instituições governamentais. Basea-se no campo de estudo das políticas públicas e de seus aspectos políticos, sociais, econômicos, tecnológicos e legais.

Othon Jambeiro, PhD em comunicação pela University of Westminster (Londres), Professor Titular do ICI / UFBA.
Helena Pereira da Silva, doutora em Engenharia de Produção pela Efsc, pós – doutorada em Comunicação pela Universidade de Aveiro (Portugal), Professora Adjunta do ICI / UFBA.
Jussara Borges, Mestre em Ciência da Informação pelo ICI / UFBA, ex-bolsista da Fapesb e do CNPq, Professora Assistente do ICI / UFBA.

Lançamento: Livro Cidades Contemporâneas e Políticas de Informação e Comunicações, organizado por Othon Jambeiro, Helena Pereira da Silva e Jussara Borges.
Quando: 03 de setembro, segunda-feira.
Onde: Livraria Tom do Saber
Rua João Gomes, 249, Rio Vermelho
Tel: (71) 3334-5677
Horário: 19:00 às 21:00 h.
Informações sobre compra e envio postal:
Esther Paola
Assessoria de Comunicação
EDUFBA (32836163)
http://www.edufba.ufba.br/

Marcadores: ,

0 comments links to this post

quarta-feira, agosto 22, 2007

Montando um vídeo com fotografias



Animoto é um site que permite que você monte um pequeno vídeo, usando fotografias e música.
Escolhas as fotos em seu computador e faça o upload. Em seguida faça o upload de uma música, ou escolha uma da audioteca disponível no Animoto.
Ordene as fotos.
Pronto. O vídeo é produzido.
Acima uma primeira tentativa.
É gratuito para montagem de vídeos de 30 segundos. Para ganhar o direito de produção de vídeos mais longos, paga-se uma taxa de U$ 30 por ano.
Via Las Comunicciones Online y Offline

marcos palacios

Marcadores: , ,

1 comments links to this post

O lugar e o uso dos links na narrativa jornalística

Um oportuno desdobramento, nascido em torno de discussões a respeito de um recente editorial do Los Angeles Times, atacando o Google News por permitir comentários nas notícias que veicula, diz respeito ao uso dos links no jornalismo na Web.
Em uma postagem no Wordblog, Andrew Grant-Adamson pergunta: "se a história está nos links, quem vai segui-la?".
A pergunta originou-se de uma conversação entre Jay Rosen, Shane Richmond e Andrew Grant-Adamson, em torno do editorial do L.A. Times, na qual Richmond defende que os principais argumentos de Rosen não estão em seu texto, mas nos links que insere em sua intervenção.
Grant-Adamson usa a oportunidade para fazer comentários sobre a utilização de links no ciberjornalismo, que me parecem de interesse geral e devem servir para a reflexão de todos nós.
Em uma peça jornalística o mais importante pode estar nos links? Até que ponto os links são recursos complementares? Até que ponto podem constituir os elementos centrais ou condutores na construção de uma narrativa jornlística?
Vejamos o que diz Grant-Adamson:

"A habilidade de hiperlinkar para material fonte é uma das melhores coisas que a web trouxe para o jornalismo e é muito pouco usada nas páginas do jornalismo online. A hiperlinkagem cria muito maior transparência, permitindo que o leitor examine material original, opiniões e discursos. Os leitores ficam melhor equipados para formarem suas próprias idéias.
Ao escrever uma postagem para um blog, eu desenvolvi quatro regras de likagem:
1. O texto da postagem deve ser construído de modo a poder ser lido e fazer sentido sem que se siga qualquer dos links;
2. Faça links para todo o material-fonte possível, fornecendo, pelo menos, uma breve indicação de seu conteúdo;
3. Quando não for possível linkar porque o material não está online, cite mais extensamente a partir dele;
4. Em áreas nas quais se espera que os leitores tenham conhecimentos, mas suspeita-se que alguns podem não tê-los, forneça links para material de apoio, como biografia ou história."

Este roteiro, que Grant-Adamson construiu como guia para suas postagens, parece-me bastante sensato para ser adotado como "regras mínimas" para o uso de links em qualquer peça jornalística.

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Fotógrafos proibidos no estádio de futebol do Bristol Rovers

O Bristol Rovers, um time de futebol da primeira divisão inglesa (equivalente à nossa Série B), baniu fotógrafos de imprensa nacional e de agências de seu estádio.
De agora em diante só poderão cobrir as partidas o fotógrafo oficial do Bristol Rovers, um fotógrafo do time visitante e os profissionais da imprensa local, quando solicitarem admissão.
Segundo o Bristol Rovers, quem quiser imagens das partidas vai ter que comprá-las do clube.
Se a moda pega...

marcos palacios

Marcadores: ,

1 comments links to this post

A verdadeira revolução digital é nossa liberação de Freud e sua turma

Roy Ascott, ex-decano do Instituto de Arte de San Francisco, California, atualmente presidente do Planetary Collegium, um centro de investigação avançada em arte e tecnologia na Universidads de Plymouth, com sedes em Zurich, Milão, Pequim e São Paulo, deu uma entrevista ao La Nación onde afirma, entre outras coisas que:
“La verdadera revolución de la era digital es el poder que nos da liberarnos del ser, de esa temida idea de un ser unificado con el que Freud y su banda se hicieron ricos”.
Ascott fala da geração atual e sua relação com a Informática, sobre a condição humana na era digital e sobre a vida em mundos virtuais.
Sobre Second Life ele declara:"Muchas actividades están migrando a Second Life, que dentro de tres a cinco años será un mundo paralelo en Internet, infinitamente más sofisticado. Ir apropiándose de territorio allí desde ahora tiene todo el sentido, como hicieron los pioneros en Estados Unidos cuando era una tierra en gran parte desconocida. Por lo pronto, mis cursos ya los dicto por Internet".

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Teorias da Comunicação: Epistemologia, Ensino, Discurso e Recepção


O livro Teorias da Comunicação: Epistemologia, Ensino, Discurso e Recepção, organizado por Giovandro Marcus Ferreira e Luiz Cláudio Martino, será lançado dia 03 de setembro, na Livraria Tom do Saber (Salvador/Bahia), a partir da 19 horas. A obra é o debate de questões teóricas sobre comunicação midiática e sobre o ensino da teoria da comunicação em espaços institucionais.
A coletânea reúne de textos voltados para o campo da comunicação e para área midiática. Faz referência aos estudos da mídia sob o ponto de vista teórico e aborda temas como epistemologia, teoria, ensino, discurso e recepção. Além disso, abre possibilidades para o desenvolvimento da conversação sobre os processos midiáticos, assim como, novas formas de trabalhar a teoria da comunicação dentro da área acadêmica.
Giovandro Marcus Ferreira é professor adjunto da Faculdade de Comunicação da Ufba e pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Conteporâneas-FACOM/UFBA e Doutor pelo Institut Français de Press et Communication-Université de Paris II.
Luiz Cláudio Martino é professor adjunto da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília; Doutor em sociologia pela Sorbonne Paris-V e Mestre em Comunicação pela ECO-UFRJ.

Pedidos de informação sobre o livro e formas de compras devem ser dirigidas para a assessora de comunicação da EDUFBA, Esther Paola: tel (55-71-32836163), http://www.edufba.ufba.br/
marcos palacios

Marcadores: , , , ,

0 comments links to this post

Jornal acusa político português de plagiar textos da Internet

" O weblogue do candidato à presidência do PSD, Luís Filipe Menezes, continha, até ontem ao final do dia, vários plágios de textos publicados em sites da Internet, nomeadamente na Wikipédia, sem qualquer referência à origem. Em alguns artigos assinados por Menezes, que é presidente da Câmara de Gaia, não há uma única linha da sua autoria".
A acusação é do jornal português O Público.
Da bomba de Hiroshima a Miguel Torga, o político português está se especializando em assinar o que não escreve e escrever sem citar fontes, afirma o jornal.
Usos questionáveis da Internet e suas ferramentas na política portuguesa têm estado no noticiário. Há alguns dias, o mesmo jornal informou que um computador do Governo havia sido utilizado para alterar informações negativas sobre o primeiro ministro José Sócrates na Wikipedia.
Infelizmente a reportagem de O Público não disponibiliza os links para o material comentado, ou sequer para o blog em questão.
Buscamos e, é claro, encontramos mais que rapidamente. O blog de Luís Filipe Menezes está em: http://luisfilipemenezes.blogspot.com/, para quem quiser conferir.
Quando será que os jornais online vão entender o que significa hipertextualidade e passar a usá-la?

marcos palacios

Marcadores: , , , ,

0 comments links to this post

Terremoto no Peru, Hugo Chávez e latas de atum


"Quase uma semana depois do terramoto que assolou o Peru, os moradores de Pisco, Chincha, Ica e Cañete - quatro das localidades atingidas - começaram a receber latas de atum, decoradas com a imagem de Chávez e onde se lia a seguinte mensagem: "Perante as pilhagens, o desespero e o caos, solidariedade com os nossos compatriotas."
Confrontado com a distribuição, algo insólita, destas ofertas, o Presidente peruano, Alan García, desviou o dedo acusador do seu homólogo venezuelano, preferindo apontá-lo ao mais chavista dos seus adversários internos: Ollanta Humala, líder do Partido Nacionalista e candidato derrotado nas presidenciais do ano passado. Que, por acaso, também aparece retratado nas mesmas latas".

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

100 milhões de estrelas e 200 milhões de galáxias: Google Earth lança o Sky

100 milhões de estrelas e 200 milhões de galáxias.
Esta a promessa do novo serviço, inaugurado hoje pelo Google Earth.Batizado como Sky, o mais recente desenvolvimento foi construído tendo por base mais de um milhão de fotografias de diversas origens, incluindo o Observatório de Monte Palomar e o telescópio Hubble.
"Você será capaz de navegar os céus, como nunca foi possível antes, afirma Carol Christian, um astrônomo do Space Telescope Science Institute, um consórcio acadêmico não lucrativo que mantém o Hubble.
"São imagens reais dos céus. É tudo real", acrescenta ele.
Para usar o Sky é necessário instalar a nova versão do Google Earth.
Google informou que o projeto foi desenvolvido porque havia interesse de alguns cientistas trabalhando para o Google Earth. Não há planos de exploração comercial, pelo momento.
marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Uma rede de relacionamento para espiões

Acredite. O Diretor da Agencia Nacional de Inteligencia (DNI) dos Estados Unidos vai oficialmente lançar em dezembro uma rede de relacionamentos do tipo "My Space" especialmente para espiões.
Batizada como "A-Space", a ferramenta vai buscar agregar informações dentro da comunidade de inteligência.
Thomas Finger, diretor da DNI para assuntos de análise, acredita que a tecnologia pode ajudar no processamento de maiores quantidades de informação, com o número limitado de analistas disponíveis.
Mike McConnel, o diretor da DNI, convidou os executivos do "Facebook" e "MySpace" para participarem do experimento, mas um porta-voz do "Facebook" informou que o convite não seria aceito "por questões de conflitos de agenda".
O anúncio está causando controvérsias entre os membros da comunidade, mas já foi explicado que a associação à rede será voluntária, para apaziguar os receios daqueles que temem que suas "identidades secretas" possam ser descobertas.
Ainda incrédulo?
Então leia mais no Financial Times.
marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

terça-feira, agosto 21, 2007

Convergência no Brasil? Praticamente nenhuma...

Eduardo Tessler, é o representante no Brasil da Innovation Media Consulting. A empresa norte-americana trabalha com consultorias em redações jornalísticas e Tessler participou de alguns projetos de redações integradas.
Em entrevista a André Deak, ele afirma que a convergência no Brasil praticamente não existe:
"O Globo tem alguma interação entre jornal e online. O Estadão mudou o site recentemente, mas as redações continuam separadas. As empresas que poderiam ser inovadoras, como a RBS, são extremamente conservadoras. A RBS anunciou que irá criar outra redação para um outro produto, em vez de integrar as existentes."
E jornalista multimídia deve ganhar mais?
"Acho que não, o jornalista que não é multimídia está fora do mercado. O leitor é multimídia. Como eu quero ser monomídia? O melhor jornalista ganha mais, isso sim. Bônus sim, pelo compromentimento coletivo com a produção".
Leia a entrevista.

marcos palacios

Marcadores:

0 comments links to this post

Tafiti: uma nova ferramenta de busca

Tafiti é uma nova ferramenta de busca com interface visual. As buscas podem ser direcionadas para a Web, para notícias, para livros, feeds RSS e imagens.
À medida que resultados úteis são encontrados, eles podem ser guardados provisoriamente numa "estante", para serem checados ao final da busca.
A ferramenta permite também visualização de resultados na forma de uma árvore.
Quando a busca é direcionada para "notícias" (News), os resultados são oferecidos na forma de um jornal, como na ilustração abaixo, gerada pela palavra-chave "Brazil".
Para usar o buscador é necessário instalar o Silverlight da Microsofot, que pode ser baixado no próprio site da Tafit.
Um vídeo ensina as funcionalidades da nova ferramenta.
Via Mashable.

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Plataforma Lattes alcança um milhão de currículos

Plataforma Lattes, desenvolvida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT), chegou à marca de um milhão de currículos cadastrados. Concebida pelo CNPq, a Plataforma Lattes foi criada para padronizar os currículos dos pesquisadores brasileiros e implementar um banco de dados público que, entre outros benefícios, possibilitasse a obtenção de um panorama da distribuição da pesquisa científica no Brasil.
De acordo com o último senso levantado a partir dos dados da Plataforma Lattes, cerca de 26% dos currículos cadastrados são de mestres e doutores e 21% de graduados. A distribuição dos doutores cadastrados na Plataforma Lattes por área aponta uma maior concentração nas áreas de Ciências Exatas e da Terra e Humanas, seguidas por Ciências da Saúde, Biológicas e Engenharias. Dentre as instituições cadastradas - cerca de 4.000 – a maioria envolve o setor privado sem fins lucrativos e o empresarial (aproximadamente 30% cada). As demais estão distribuídas entre o ensino superior, o governo e o ensino técnico, profissional e de ensino médio.
Hoje, uma referência mundial, a Plataforma possui uma versão em língua espanhola e está integrada à rede ScienTI, criada pelo CNPq e a Organização Pan-americana de Saúde. Formada por organizações nacionais de ciência e tecnologia e outros organismos internacionais, a rede visa promover a padronização e a troca de informação, conhecimento e experiências entre os participantes na atividade de apoio a gestão da área científica e tecnológica em seus respectivos países.
Além disso, o CNPq licencia gratuitamente o software e fornece consultoria técnica para a implantação do Currículo Lattes nos países da América Latina. Essa ação já possibilitou a integração de países como Colômbia, Equador, Chile, Peru, Argentina, Portugal e Moçambique à Plataforma.

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

O Ensino do Jornalismo em Redes de Alta Velocidade: metodologias e softwares

O livro "O Ensino do Jornalismo em Redes de Alta Velocidade: metodologias e softwares", organizado por Elias Machado e Marcos Palácios, será lançado dia 03 de setembro na Livraria Tom do Saber (Rio Vermelho), a partir da 19 horas. Trata-se de uma reunião de doze textos que abordam diversas metodologias de ensino do jornalismo na Internet.
O trabalho resultou de um convênio de colaboração agregando universidades brasileiras (UFBA, UFSC, UFPE, UFSM, Faculdades Jorge Amado), a Universidade de Córdoba (Argentina) e o Instituto Tecnológico de Monterrey (Mexico), formando a “Rede Latino-americana para o desenvolvimento de metodologias e software para o ensino de jornalismo nas redes digitais de alta velocidade”. O convênio foi financiado com recursos do CNPq e FAPESB.
O livro apresenta discussões filosóficas e metodológicas em torno da prática do ensino do jornalismo na Web.
A coletânea está articulada em dois níveis: o teórico-conceitual e o aplicado. Além disso, relata experiências pautadas na aplicação pedagógica de outras ferramentas disponíveis na Internet, como é o caso dos blogs e na produção de testes práticos de softwares especialmente desenhados para a docência do webjornalismo (plataformas de ensino e publicação). Além de trabalhos dos participantes das Universidades conveniadas, o livro incorpora colaborações de colegas da Universidad de Santiago de Compostela (Espanha) e Universidade da Beira Interior (Portugal)
Elias Machado é jornalista profissional e doutor em Jornalismo pela Universidad Autonoma de Barcelona. Atualmente é professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e preside a Sociedade Brasileira de Ciências da Comunicação.
Marcos Palacios é jornalista profissional e doutor em Sociologia pela University of Liverpool, Inglaterra. Atualmente é professor Titular de Jornalismo na Universidade Federal da Bahia (UFBA).
Quando: 03 de setembro, segunda-feira.
Onde: Livraria Tom do Saber
Preço: R$25
Rua João Gomes, 249, Rio Vermelho
Tel: (71) 3334-5677
Horário: 19:00 às 21:00 h.
O livro será lançado também na reunião anual da INTERCOM (Santos) e na Bienal Iberoamericana de Comunicação (Córdoba).
Maiores informações sobre compras, distribuição, etc:
Esther Paola
Assessoria deComunicação
EDUFBA (32836163)
http://www.edufba.ufba.br/

Marcadores: , ,

2 comments links to this post

Que fazem os Internautas na Internet?


Resultados de um estudo realizado pela OPA em torno dos índices de utilização da Internet mostram que os conteúdos constituem a principal razão de se estar online. Os internautas conectam-se muito mais para buscar informação, publicar, ler, ver ou ouvir conteúdos do que para comunicar-se.
A mudança é clara nos últimos quatro anos, período em que se passou de um interesse centrado em comunicação para a proeminência dos conteúdos.
O Ciberescrituras faz uma síntese das razões apresentadas no informe da OPA:
1. A web atual é mais acessível e mais rápida.
2. Houve aumento de qualidade e interesse por vídeos, o que leva a se buscar e publicar mais conteúdos.
3. Houve aumento das buscas e há uma maior perícia dos usuários ao buscar, o que faz com que não se contentem com os primeiros resultados e partam para buscas mais refinadas.
4. A web oferece hoje muito mais conteúdo do que há quatro anos atrás.
5. O crescimento da comunicação instantânea (MSN, Skype, etc) destronou o uso de e-mails.
No Libertad Digital há um comentário sobre o estudo.

marcos palacios

Marcadores:

0 comments links to this post

segunda-feira, agosto 20, 2007

Folha Online com cara nova

A Folha Online lançou hoje seu novo projeto visual.
Segundo seus editores, "as notícias passam a ocupar um espaço maior nas mais de 2,5 milhões de páginas de reportagens publicadas na Folha Online, o maior site de notícias do Brasil, com mais de 10 milhões de visitantes únicos por mês, segundo medições do UOL"
Nada de muito revolucionário.
marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Jornais locais ameaçados pela Internet: questão de conteúdos e não de geografia

Em uma postagem de 17 de agosto, falamos do lançamento de um relatório produzido pelo Joan Shorenstein Center on the Press, Politics and Public Policy, da Harvard University, e comentamos achar estranho que os analistas tenham concluído que os jornais mais ameaçados pelo avanço da internet fossem os "locais".
Sugerimos, na ocasião, que seria necessário discutir o que se entende por "local", no mundo atual. Afinal, não seriam justamente os jornais locais os únicos que podem produzir conteúdos "únicos", no sentido de que - por mais que se procure - pouco ou nada será encontrado na Internet que os substitua? Não seriam portanto esses "os menos ameaçados" pelo crescimento do volume de informação na Web?
Notícias de São José do Panelinha,Ribeira do Pombal ou Cacequi em jornais nacionais ou circulando pela Net? Só se ocorrerem grandes tragédias por lá.
O jornalista e consultor de mídia Steve Yelvington parte do mesmo ponto e faz um comentário ao relatório do Joan Shorenstein Center com respeito aos jornais locais norte-americanos. Historia rapidamente o percurso do jornalismo nos Estados Unidos, onde dos mais de 1.400 jornais, somente uns poucos tem circulação nacional e assinala que o problemático no relatório são as visões de "local" e "regional" entendidos, de maneira restrita, como uma"condição geográfica".
É claro que o fundamental é levar-se em conta não onde o jornal é produzido, mas sim o tipo de conteúdo que veicula e, portanto, seu poder de despertar interesse nas comunidades locais ou regionais de sua área de abrangência.
O problema é que muitos dos jornais ditos locais acabam por tentar reproduzir (com desvantagem, é claro) os conteúdos (nacionais, internacionais etc) veiculados pelos jornais "nacionais" e portanto pela Internet.
Resumindo: os jornais "locais" realmente ameaçados pela Internet são os que insistem na missão impossível de concorrer com conteúdos amplamente disponíveis na Internet.
E resta, é claro, a pergunta: mas isso não é obvio? Por que, em vista de algo tão evidente , os jornais "locais" não se tornam realmente locais (ou hiperlocais) e concentram-se nos conteúdos únicos que podem e devem produzir?
A razão parece clara: isso custa dinheiro. Para produzir material local de qualidade é preciso contar-se com uma equipe de jornalistas, fotógrafos, editores, voltados para essa tarefa. Para "copiar e colar" notícias de agências ou material pescado na Internet bastam uns poucos estagiários, ganhando salário-mínimo, se tanto...

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

domingo, agosto 19, 2007

Agregador européu analisa notícias e o lugar de pessoas nas notícias

Como uma determinada pessoa tem aparecido no notíciário nos últimos meses? Com que frequência? Com que outras pessoas, organizações e assuntos seu nome está associado nas notícias? Essas são algumas das informações (além de uma foto), que podem ser obtidos usando o EMM News Explorer.
Além disso, selecionado um nome, pode-se criar vínculos entre os diversos nomes relacionados com o primeiro, com visualização gráfica dos resultados (constelações de relações) e facilidades de buscas para inclusão de outros nomes.

O instrumento de análise mostra também os apelativos mais recorrentes com relação ao personagem: "presidente", "presidente brasileño", "mandatário", "candidato", etc. Curiosamente, Lula aparece 16 vezes, em jornais portugueses, como "professor". Infelizmente o agregador não permite visualizar em que contextos...
Tudo isso parece-me utilíssimo, tanto como ferramenta de apuração jornalística, quanto para a utilização em ensino e pesquisa de comunicação, política, atualidades, etc.

O EMM (Europe Media Monitor) é um agregador e instrumento de análise de notícias criado pela Comissão Européia, funcionando em todas línguas dos países membros da Comunidade.
A seleção e hierarquização de notícias é feita automaticamente.
Há um sumário com atualização a cada 10 minutos, mas o foco do site são as análises e agregação de detalhes em cada notícia. Por exemplo, clicando-se no título de uma notícia, o leitor tem informações sobre: lista de outros artigos sobre o mesmo tema, lista de países, cidades, pessoas e outras entidades mencionadas, lista de notícias relacionados na mesma língua e em outras línguas da Comunidade.
Além de distribuição geográfica da origem da informação, podem ser acessados vários outros indicadores, na forma de tabelas e gráficos: línguas originais das notícias mais importantes veiculadas, temas dos alertas noticiosos diários e em períodos de duas semanas.
Há também uma cronologia (timeline) que permite seguir as principais notícias desde 2004 até o presente e recuperá-las para a leitura, funcionando como um arquivo de temas jornalísticos recentes e um indicador de agendamento midiático.

Uma curiosidade, na versão portuguesa do EMM saíram mais notícias sobre o Brasil (372) que sobre Portugal (237), nos últimos 30 dias. Quando se analisa a composição de notícias veiculadas, no entanto, as temáticas brasileiras são tristes: 69% referem-se a desastres naturais ou provocados pelo homem.
Via Data Mining.
marcos palacios

Marcadores: , , , ,

3 comments links to this post

E você? É blogueiro "da luz" ou "do escuro"?

Vocês vão encontrar aí abaixo, a resposta da Talent, a agência de publicidade que criou a campanha de credibilidade do Estadão que está dando tanto pano para manga na Blogosfera.
O que a Talent oferece à guisa de explicação é mais ou menos o esperado: alegam que nunca tiveram intenção de generalizar e que existem blogs da "luz" e do "escuro". Pena que a campanha não tenha feito tal distinção.
Um comentário quanto a um pequeno trecho de resposta:

TEXTO: " (...) o subtexto que foi espalhado por aí, de que o Estadão é contra os Blogs, não foi colocado em nenhuma das peças da campanha. Isso seria extremamente incoerente, já que o Estadão sabe que os blogs não só fazem parte da sociedade como do próprio Grupo Estado".
COMENTÁRIO: De fato, o Estadão abriga 18 blogs em sua edição na Web. Só tem um detalhe: a Blogosfera, para o Estadão e seus blogueiros se resume ao próprio Estadão e alguns outros veículos da mídia tradicional, como o Washington Post, USA Today, Daily Telegraph etc. A relação de Todos os Blogs, que aparece em cada um dos 18 remete apenas aos outros 17. São todos "da luz", é claro. Realmente um Blogroll dos mais impresionantes! Vocês já viram algum dos 18 "blogueiros ão ão" fazendo alguma linkagem para qualquer outro blog "não ão, ão". Nix. Nem mesmo para os "da luz", que supostamente existiriam também Blogosfera e não só nos espaços do Estadão, segundo a resposta da Talent....
Além disso, convenhamos que a sutil insinuação que a reação contra a campanha partiu de outros publicitários (com inveja do brilhante trabalho da Talent?) não é dos argumentos mais elegantes a serem mobilizados neste contexto.

Seja como for, resposta é resposta. Ei-la:
A TALENT RESPONDE
"Nos ultimos dias, vimos reverberar na blogosfera ataques e defesas à nova campanha do Estadão, feita pela Talent. Tudo começou nos blogs de publicidade e nos pegou totalmente de surpresa, principalmente por que o subtexto que foi espalhado por aí, de que o Estadão é contra os Blogs, não foi colocado em nenhuma das peças da campanha. Isso seria extremamente incoerente, já que o Estadão sabe que os blogs não só fazem parte da sociedade como do próprio Grupo Estado. Sendo assim, vamos analisar a questão mais de perto pra saber se houve alguma falha na comunicação da campanha.
Os filmes começam com uma vinheta , World Wierd Web, que já identificam o propósito de fazer humor com a parte estranha, sem noção, da web. No filme em que o rapaz lê o blog de economia do Bruno, o cientista diz que o macaquinho já está copiando e colando textos pela web. É impressionante, mas a reação que esperávamos dos blogueiros é exatamente contrária ao que aconteceu. Quantas vezes, você blogueiro já não encontrou seu texto por aí, fora de contexto, faltando partes e sem os créditos? No outro filme da campanha, dois ruivos colocam informações mentirosas na internet pra sair ganhando alguma coisa. As meninas que são enganadas pelo hoax nunca falam que encontraram essas informações num blog e, do outro lado, um dos ruivos diz apenas “pronto, tá na net”. Nesse caso, nada de blogs. Na mídia impressa acontece algo parecido, apenas um do três anúncios diz abertamente “Blog”, os outros dois usam os termos “página” e “site”.
Desta forma , nós posicionamos o estadao.com em linha com a proposta de credibilidade, conteúdo de qualidade e compromisso do Grupo Estado. Os sites, blogs, veículos e pessoas que frequentam o lado “luz” da internet , obviamente, não devem se sentir atingidos por uma crítica ao lado “escuro” do ambiente virtual, da mesma forma que um bom jogador de futebol não deve se sentir desvalorizado por ter um colega perna-de-pau ou quebrador de joelhos. Ou será que os publicitários que primeiro criticaram nosso trabalho consideraram uma campanha difamatória aos publicitários o fato de um dono de agência ganhar as manchetes por servir de intermediário na distribuição de fortunas em verbas públicas?
Alguém em sã consciência pode defender incondicionalmente todo o conteúdo da internet , com seus hoaxes , pegadinhas, pornografias, ideologias escondidas, baixarias, falsos gurus, falsários, tomadores de dinheiro e tempo, Maranhão do Sul na wikipedia, alterações da história e interesses privados disfarçados de clamor do internauta?
No seminário da Microsoft este ano, em Cannes, os dados apresentados levaram a uma inconteste conclusão: a de que a internet, como as regiões de uma cidade, vai se dividir em duas. Uma útil, crível, inteligente, prestadora de serviço, informativa e confiável. Outra que é como uma rua escura e sem policiamento: vai quem quer, sob seu próprio risco. Vamos sempre promover o estadão.com como parte da primeira metade.
Separar o joio do trigo na internet deveria ser do interesse de qualquer cidadão de bem.
João LiviDiretor de Criação- Talent"

***********************
marcos palacios (com dúvida existencial: "da luz" ou "do escuro"???)

Marcadores: ,

2 comments links to this post

O Homem Vitruviano do Terceiro Milênio

Tudo se renova.
Em 1490 Leonardo da Vinci criou seu famoso Homem Vitruviano.
Descreveu ma figura masculina desnuda separadamente e simultaneamente em duas posições sobrepostas com os braços inscritos num círculo e num quadrado. A cabeça é calculada como sendo um oitavo da altura total. Às vezes, o desenho e o texto são chamados de Cânone das Proporções.
No Pandemia, fomos encontrar uma versão contemporânea da mesma idéia...
marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post