domingo, março 16, 2008

The State of the News Media 2008 foi lançado?

O relatório The State of the News Media 2008, produzido pelo Project for Excellence in Journalism, será lançado nesta segunda-feira (17), segundo informa o Journalism.org, site do projeto. No entanto, parece que o Estadão recebeu um release ou deu um furo na divulgação de alguns dados.

O periódico não cita o nome The State of the News Media 2008, mas faz referência ao Project for Excellence in Journalism. Procurei algum outro estudo do projeto, divulgado nesta domingo, mas não encontrei.

Diferente da informação do site oficial do projeto, eles dizem que o estudo foi divulgado neste domingo (16). Pode ser querer demais do jornal, que um dia desses tentou combater os blogs, mas bem que eles poderiam disponibilizar um link ou a íntegra da pesquisa para não acontecer esse tipo de confusão. Como também possibilitar aos seus leitores o acesso aos dados.

Algumas conclusões do estudo do Project for Excellence in Journalism:

O estudo conclui, de acordo com o periódico, que a internet mudou profundamente o jornalismo, mas não da maneira que se esperava no surgimento do jornalismo online. “Acreditava-se que a internet iria democratizar a informação, oferecendo novas vozes, histórias e perspectivas, mas a agenda de notícias continua limitada - os sites oferecem primordialmente as mesmas informações”, diz o texto.

A crescente habilidade do leitor em encontrar o que busca sem ser distraído por propagandas está obrigando a mídia a agir com cautela em algumas ocasiões. "Apesar da audiência das notícias tradicionais se manter sozinha, as redações tendem a encolher", afirmou Tom Rosenstiel, diretor do projeto. "A decisão recente da NBC de nomear David Gregory como âncora de um noticiário noturno, além de mantê-lo como correspondente na Casa Branca é um exemplo dessa redução", explica.

Mais informações podem ser encontradas na matéria.

O Journalism.org revela que, entre as novidades do The State of the News Media 2008, estão:

A Year in the News, a new comprehensive content analysis of 70,000 stories from 48 news outlets in five different kinds of media.
A survey of a cross-section of journalists that reveals how they feel about the future of the profession
The view of the advertising industry from Madison Avenue
A content analysis study of 64 citizen media sites
Links to key industry statistics

Alberto Marques

Marcadores: ,

1 Comments:

Blogger webjorsuperacao said...

O estudo é louvável e deve mostrar, mesmo que entrelinhas, que a mídia impressa boicota a mídia digital na figura da web. Prova disso é a apropriação do texto do impresso para o ambiente que mereceria tratamento diferenciado.
Notadamente, se há quem, elabore um texto para o impresso, para que pagar a outros ou mesmo remunerar o autor para a veiculação na web?
Estudo da UFBA de 1999 mostrava que os ditos jornalismos online praticavam mal e porcamente as características oferecidas por George Landaw: Centralidade, Navegação, Intratextualidade, Intertextualidade, e Interatividade.
Mas parece ser uma questão de tempo as necessárias mudanças e apostas na web, mesmo que para a sobrevivência da grande mídia.
Somo com Santaella: Cultura das mídias convive, ao passo que a cultura digital converge: quem (sobre)viver, verá.

11:05 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home