terça-feira, maio 06, 2008

Bahia ganha site de jornalismo cidadão

Começa a funcionar nesta terça-feira, 6, na Bahia, o Bocadopovo.com.br, site de jornalismo onde o cidadão é o produtor de notícias.
Cria das jornalistas Ana Maria Negreiros e Sandra Miranda (proprietária do veículo), o projeto dá ao usuário espaço para discutir diversos temas, falar sobre os problemas da sua cidade e do seu bairro, contar fatos, opinar, reclamar e denunciar.
O site segue o mesmo estilo do Abocadopovo.com.br, lançado no ano passado, focado no estado do Tocantins e pertencente ao mesmo grupo do Bocadopovo.com.br . O site do Tocantins já conta com mais de 600 colaboradores cadastrados, que enviam notícias diariamente e tem cerca de 90 mil acessos por mês. O grupo espera que o sucesso seja repetido na Bahia.

Envio de notícias

Para que o cidadão possa ter segurança no envio e até mesmo na produção da notícia, o Bocadopovo.com.br possui uma ferramenta nova, uma espécie de passo a passo dos elementos que devem estar no texto do colaborador. O uso desta ferramenta é opcional. Caso o usuário queira utilizá-la, ele responde por ordem as perguntas Quem?, O que?, Onde?, Quando?, Como? e Por que?, e, em seguida, clica em avançar para visualizar o texto montado. Cabe a ele, após isso, observar se ainda tem alguma mudança a fazer. Depois é só enviar.
A idéia de utilizar a técnica do lead como uma ferramenta de apoio, bem como a criação de um sistema que permite a composição do texto através dele, foram tomadas pela equipe do Bocadopovo.com.br, após a realização de um estudo no qual observou-se que os primeiros veículos no mundo, que já fazem uso desta nova modalidade de jornalismo, terem dificuldade de participação popular por causa da insegurança do internauta na hora de escrever sua notícia.
via: Jornalistas da Web

Paulo Munhoz

Marcadores: ,

2 Comments:

Blogger Horácio Roque said...

Realmente,
o sucesso deverá ser o mesmo que o do estado de Tocantis. Contudo, observo uma forte tendência á revogação da lei que obriga o formação acadêmica do jornalista. Uma proposta que tramita na justiça e que, com certeza, causará um pandemônio na imprensa brasileira.

3:02 PM  
Blogger GJOL said...

O Boca do Povo, que começa a funcionar hoje na Bahia, busca a publicação de informações via usuário através do que denomina de jornalismo cidadão. Dan Gillmor trata o jornalismo cidadão da mesma forma que Bowman e Willis consideram o jornalismo participativo, ou seja, como a participação dos usuários no processo de produção informacional, com produtores e consumidores interagindo sem um controle central das informações.

Para publicar no Boca do Povo, o usuário precisa se cadastrar, informando seus dados pessoais. Após, entra na página do publicador propriamente dito, escolhe a editoria e preenche as perguntas do lead jornalístico simplificado: quem, o que, quando, como, onde e porquê. Um mecanismo, de acordo com seus propositores, facilitador da composição da informação. Há a possibilidade de inclusão de uma foto por texto.

O site pertence à empresa Boca do Povo, com todos os direitos reservados. Inclusive, há um detalhado termo de cessão do conteúdo a ser acordado no momento do cadastro.

Em um estado com alto índice de exclusão digital, mas com uma capital razoavelmente incluída, vale acompanhar a iniciativa para ver se o veículo conseguirá sair da agenda do jornalismo da mídia tradicional na Bahia.

Será que os usuários dos Infocentros participarão? Será que sua prática poderá ser caracterizada como jornalismo cidadão / participativo / colaborativo? Ou será somente mais uma forma de agregar informações para serem utilizadas como moeda de valor?

Carla Schwingel

4:21 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home