segunda-feira, julho 14, 2008

Sobre Comunidades e Mídia Social: confusões

Rachel Happe, em seu blog (via Hugo E. Martin), dá um recado: "Mídia Social não é Comunidade". Segundo ela, muita gente anda confundindo as duas coisas. E Hoppe explica que as mídias sociais "podem fomentar a formação de comunidades", mas podem igualmente (e muito facilmente) estar limitadas a conversas em torno de um determinado conteúdo, o que não é "comunidade".
Naturalmente o que está em causa é o "conceito de comunidade", que segundo Hoppe envolve elementos como: continuidade, objetivo(s) compartilhado(s), várias atividades e conversações, interação entre membros, emergência de lideranças e diretivas ao longo do tempo. Entre outras coisas.
Algo de novo?
Sem querer ser (muito) cabotino, sugiro a leitura de meu texto sobre comunidades virtuais, de 1995...

marcos palacios

Marcadores: ,

1 Comments:

Blogger raquel said...

Marcos, esse é um dos teu textos basilares para a discussão! Imprimi-o em 1997 ou 98 e desde então, nunca mais achei online. Sempre quero recomendar aos alunos, mas não conhecia o link, obrigado por dividí-lo conosco.

Tens algum outro site onde estão teus demais trabalhos?

8:11 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home