sábado, outubro 25, 2008

A praga do plágio e uma vã tentativa de identificá-lo

A pesquisadora Raquel Recuero circulou mensagem na Lista da Compós e fez uma postagem em seu Blog,  informando que recebeu uma denúncia de que um texto seu, "escrito e publicado em 2000, tinha sido copiado quase na íntegra e sem a citação de fonte em um edital DO GOVERNO FEDERAL deste ano"(vejam mais informações no blog).
"O que me preocupa - escreve Raquel Recuero - é que a institucionalização do plágio, da cópia, pela simples falta de tempo ou preguiça de escrever um texto próprio, está tão arraigada nas nossas universidades, que até a Secretaria de Comunicação do Governo Federal está adotando tal prática. Meus alunos que disponibilizam seus trabalhos na Internet também são constantemente alvo de cópias e, inclusive (pasmem!) recebi uma denúncia recente de um artigo de aluna publicado nos anais online de um congresso cuja cópia quase integral encontra-se publicada em revista AVALIADAS PELO QUALIS! O problema, parece-me, adquire contornos epidêmicos", assinala a pesquisadora.
Recuero indica os endereços onde estão o texto dela e o plágio.
Em sua mensagem, Recuero fala também de um mecanismo para detecção de plágios, disponível na Web. Trata-se do PlagiarismDetect.com 
Testei-o, alimentando-o com um texto composto por partes de três artigos meus disponíoveis na Internet: uma parte está na Revista da Compós, outra na Diálogos de la Comunicación Felafacs e uma terceira disponibilizada em pdf no site do GJOL. Usei a opção "deep analysis", solicitando buscas na web, pdf, blogs e livros online. Infelizmente, somente o trecho contido na Diálogos Felafacs foi identificado. Os outros dois passaram incólumes...

marcos palacios

Marcadores:

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home