domingo, dezembro 07, 2008

Jornalistas que trabalham com internet são os mais perseguidos

Segundo o Comitê de Proteção a Jornalistas (CPJ), dos 125 periodistas que se encontram encarcerados devido ao seu trabalho, 45% deles labutavam em meios de comunicação na internet. No mundo, de acordo com a CPJ, ao menos 56 profissionais de internet estão detidos. Uma cifra que supera, pela primeira vez, o número de repórteres da imprensa escrita. Os dados, diz o relatório, são reflexo da crescente influência da internet. Em seu informe, a organização diz que o número de repórteres presos, em comparação a 2007, caiu.

Mais informações podem ser encontradas no El Mundo, em espanhol.

Alberto Marques

Marcadores: ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home