quarta-feira, abril 30, 2008

Chamada de artigos para revista Contrapontos

A revista Contrapontos, do curso de Mestrado em Educação na Univali (Universidade do Vale do Itajaí), recebe até dia 10 de maio textos para a submissão da edição temática sobre Tecnologia e Inovação Tecnológica.

São considerados assuntos relacionados: Informática da Educação; NTICs; Ensino a Distância; Internet: ensino online, blogs, sites de relacionamento, twitter, Second Life; Cinema e vídeo, Games; Relatos de experiências inovadoras no ensino; Processos criativos.
Publicada desde 2001 e está classificada pelo sistema Qualis como Nacional B. As normas de publicação estão no endereço: www.univali.com.br/contrapontos.
Luciana Mielniczuk

Marcadores: ,

0 comments links to this post

Um índice para medir a interatividade em sites europeus

Paul Bradshaw (OJB) está à frente de um grupo que está medindo o nível de interatividade em sites noticiosos europeus, adaptando o modelo utilizado por Joanna Geary. Inicialmente, o European News Interactivity Index apresenta dados sobre as webs da Espanha, Portugal, Inglaterra, Hungria, Macedônia, Polônia e Suíça.
A imagem ao lado traz o comparativo entre sites portugueses e espanhóis, no qual se pode ver que as webs da Espanha possuem um nível alto quanto ao emprego de recursos de interatividade: comentários em artigos, newsletters, bookmarking, RSS, alertas, chats, blogs, alertas, twitter, etc.

Suzana Barbosa

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Mais Ciranda...

Durante esse mês na lista de discussão Jornalistas da Web, Marcelo Sander enviou algumas questões sobre jornalismo digital que estão sendo aplicadas em concursos públicos no Brasil. Várias pessoas tentaram responder e não chegaram a um acordo. Então, imagine o candidato na tensão do momento da prova. A discussão deu margem para que o tema desta III Ciranda de Textos fosse “WebJornalismo e Concurso Público”.
O Blog de Ceila Santos estará publicando a relação dos participantes desta III edição.
Entrei na discussão no lista e reproduzo parte dela no Sistemas para o Ciberjornalismo. Alberto Marques já publicou aqui texto sobre as generalidades envolvidas.

Carla Schwingel

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Um mapa pessoal da blogosfera brasileira


Parcial, pessoal, criativo, O Grande Mapa Dahmer da Blogosfera Brasileira é no mínimo engraçado. André Dahmer é designer graduado pela PUC-Rio e criador do espirituoso Malvados.
Beatriz Ribas

Marcadores: , , , ,

0 comments links to this post

Ciranda de textos: terminologias, generalidades e concursos públicos

Jornalismo online, webjornalismo, ciberjornalismo, jornalismo eletrônico e Jornalismo digital ou Jornalismo multimídia. Apesar de uma certa distinção entre autores norte-americanos, espanhóis e brasileiros sobre o uso destas terminologias, existem definições precisas sobre estes termos. Infelizmente, observo que algumas provas realizadas em concursos públicos ignoram esse fato. Citam termos e não fazem referência ao autor ou à escola a que ele está ligado. Isto não acontece apenas com estas terminologias.

De forma empírica, percebo que, muitas vezes, a generalização é regra nas perguntas relacionadas às novas tecnologias, especialmente à internet – principalmente as questões que não têm consenso conceitual e que estão começando a ser debatidas no Brasil.

Muitas bancas exploram conceitos pouco usados nos meios acadêmicos. Um exemplo é o termo jornalismo virtual. A nomenclatura foi usada numa questão da Cesgranrio, fundação ligada à Universidade Federal do Rio de Janeiro. A pergunta questionava suas características. Segundo a resposta, suas características são: “localidade, simplificação, superficialidade e banalização”. Neste caso, foi indicado o autor.

Os temas centrais e de maior relevância, no jornalismo e na comunicação, são abordados de forma concreta e, na grande maioria das vezes, pouco reflexiva. Felizmente, estas provas fogem da regra dos concursos jurídicos: quanto menos relevante o tema, maior importância em concursos, de acordo com o professor de direito constitucional e autor de um dos principais livros para concurso na temática, Vicente Paulo.

Pierre Levy, Marshall Mcluhan, Mauro Wolf, John B. Thompson, Armand Mattelart são apenas alguns exemplos de autores cobrados periodicamente em concursos. Em relação à utilização da internet para fins jornalísticos, autores como Marcos Palacios, Elias Machado, Pollyana Ferrari, Luciana Moherdaui e J.B. Pinho, entre outros, são extremamente cobrados.

De uma forma geral, instituições como Cespe – ligada à UNB – e Cesgranrio são rígidas na elaboração de suas provas. Ao conhecer estas bancas, é presumível quais autores serão utilizadas para elaboração das provas.

Este texto é uma contribuição para a Ciranda Textos, que está sendo lançada mais uma edição hoje, no Blog de Celia Santos.

Alberto Marques

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Robert Callieu nos 15 anos de WWW como código livre: liberar não foi decisão simples

A Web comemora hoje 15 anos de abertura de seu código para domínio público pelo CERN. Falando sobre o evento, Robert Calliau, que trabalhou lado a lado com com Tim Berners-Lee no desenvolvimento do software que levou à materialização da web, revelou que a decisão de liberar seu uso gratuito não foi fácil: o diretor do CERN teve que ser convencido de abrir mão de uma possível comercialização da invenção:
"No início jogamos com a idéia de se cobrar algum tipo de royalty, mas Berners-Lee não era muito favorável a isso. Se tivéssemos colocado um preço no código, como a Universidade de Minnesota havia feito com o Gopher, a web não teria se expandido naquilo que é hoje. Teríamos uma parte dos lucros de mercado em serviços como AOL e Compuserve, mas não teríamos achatado o mundo (we would not have flattened the world)".
Seu inventor, Sir Tim Berners-Lee, mostrou-se otimista com relação ao futuro da Internet:
"A experiência de colaboração internacional continua. Continua também o espírito de que apenas começamos a explorar as suas possibilidades."
Existem hoje mais de 165 milhões de sites no mundo e Berners-Lee acredita que o lado colaborativo da web irá ser fundamental na gestão futura do planeta.
Mais no site da BBC News
marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

terça-feira, abril 29, 2008

Jornalismo & Interatividade: roteiro de um curso e seus links

André Deak esteve em Belo Horizonte, entre os dia 22 e 26 de abril, dando um curso sobre Jornalismo & Interatividade para 33 jornalistas, parte de um extenso treinamento sobre jornalismo multimídia do grupo Diários Associados (Estado de Minas, TV Alterosa, Portal Uai e Rádio Guarani).
Num gesto de colaboração, ele disponibilizou o esquema do curso em seu blog, com todos os resumos e os links para diversos sites utilizados no programa.
Um ótimo e enriquecedor roteiro para quem trabalha nessa área.

marcos palacios

Marcadores: , ,

3 comments links to this post

Preventive Maintenance Monthly: recuperando a memória de Will Eisner

A biblioteca da Virginia Commonwealth University acaba de disponibilizar cópias completas (145 números; 5 especiais e 14 indices) do Preventive Maintenance Monthly uma publicação mensal mantida pelo exército dos Estados Unidos entre 1951 e 1972 e ilustrada por Will Eisner (1917-2005), um dos mais importantes ilutradores de todos os tempos.
Eisner foi um dos pioneiros da arte sequencial e um dos mais importantes protagonistas do gênero novela gráfica e do uso dos quadrinhos como arte e objeto educativo. Criador do personagem 'The Spirit', o estúdio Eisner-Iger - que Will montou com seu amigo Jerry Iger - empregou luminares dos quadrinhos como Jack Kirby (Fantastic Four/X-Men/Captain America) e Bob Kane (Batman).
Durante a Segunda Guerra mudial trabalhou para o Pentágono, produzindo quadrinhos educacionais e depois da guerra manteve seu contrato através da produção de ilustrações para o Preventive Maintenance Monthly, uma revista do exército sobre manutenção de equipamentos militares.
Para quem quiser mais, há o site oficial de Will Eisner.
Via BibliOdyssey e Blog do Dodô

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

SemanticDesktop: Web Semântica para usar em casa

As informações que organizamos hoje em nossos computadores são desintergradas e não permitem que visualizemos associações entre elas. Criamos pastas com nomes que nos remetam ao tipo de conteúdo que a pasta contém. Mas essa pasta será no máximo relacionada com outras se nós colocarmos umas dentro das outras estabelecendo assim relaçôes entre os conteúdos. As informações são multidimensionais, segundo Andreas Dengel, do Google. Elas possuem as dimensões como? quem? onde? o que? por que? E o problema disso tudo é saber onde armazenar essas informações de maneira que possam ser achadas posteriosmente. Como localizar uma informação específica dentro de coleções de informações? Ou pior, como localizar informações que se correlacionem dentro dessas coleções?

A proposta do SemanticDesktop é ensinar a máquina a maneira como cada um de nós organiza as informações pessoais em nosso desktop para que ela permita um acesso "multiperspectivo" à informação. Isso quer dizer que a máquina, tendo aprendido a lógica de como você classifica suas informações e as armazena, vai fazer isso para você, seja com o que você encontra na web, ou com os e-mails que recebe, ou com os arquivos que armazena, ou associando tudo isso. Seu computador vai fazer o trabalho de classificação e organização de informações e um sistema de busca vai permitir uma rápida e eficiente recuperação do que você precisa.
Definição: "A Semantic Desktop is a device in which an individual stores all her digital informationlike documents, multimedia and messages. These are interpreted as Semantic Web resources, each is identified by a Uniform Resource Identifier (URI) and all data is accessible and queryableas RDF graph. Resources from the web can be stored and authored content can be shared with others. Ontologiesallow the user to express personal mental modelsand form the semantic glue interconnecting information and systems. Applicationsrespect this and store, read and communicate via ontologiesand Semantic Web protocols. The Semantic Desktop is an enlarged supplement to the user's memory". (Leo Sauermann, AnsgarBernardi, Andreas Dengel: Overview and Outlook on the Semantic Desktop. Proceedings of the 1st Workshop on The Semantic Desktop at the ISWC 2005 Conference).
Para as empresas, o SemanticDesktop parece mais interessante ainda. Vejam a "aula" de um pouco mais de 54 minutos (vale a pena) dada por Andreas Dengel, durante um workshop Google Tech Talks.

Beatriz Ribas

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Primeiro dicionário da língua portuguesa agora online

O Vocabulário portuguez e latino (1712-1728), de Raphael Bluteau, é o primeiro dicionário da língua portuguesa. A digitalização de seus dez volumes integra a construção da biblioteca digital da Brasiliana USP, projeto da Reitoria da Universidade de São Paulo desenvolvido em parceria pelo IEB (instituto de Estudos Brasileiros) e Biblioteca Guita e José Mindlin.
O trabalho foi coordenado pela historiadora Márcia Moisés Ribeiro e a obra completa já pode ser consultada na seção acervo on-line do IEB ou na Biblioteca Brasiliana.
Os 8 volumes que compõem o dicionario foram publicados ao longo de 9 anos, a saber: Volumes I e II, em 1712; III e IV, em 1713; volume V, em 1716, volumes VI e VII, em 1720 e o volume VIII, em 1721. Aos 8 volumes juntaram-se outros dois de suplementos, publicados entre 1727 e 1728, contendo mais de cinco mil vocábulos que não constavam nos volumes anteriores.

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Correio Braziliense: infografia multimídia?


Desde a semana passada o Correio Braziliense está com novo visual no site. Com uma proposta multimídia introduziu videos, podcasts, blogs, fotos e infográficos. Mas eis a questão: Por que os infográficos do Correio Braziliense não estão em formato multimídia?
Quando você clica na seção de infográficos, abre a imagem e só. Não há animações, imagens em movimento, áudio e vídeo nas infografias. A imagem é estática, apenas pura transposição da edição impressa. Neste projeto multimídia desconsideraram as características do suporte web.

Adriana Alves Rodrigues

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Etnografia das redações on-line

Editado por Chris Paterson e David Domingo, o livro "Making Online News: The Ethnography of New Media Production" traz o que eles consideram como a primeira coleção editada de etnografia das redações on-line.
"Ethnography let the authors understand the role of professional culture, business pressures, organizational change, competition, reporters’ technical skills and their image of the audience in shaping online news as we know it today", afirmam Peterson e Domingo no site sobre o livro.
A obra, dividida em três partes, tem prefácio de Nora Paul e reúne artigos de pesquisadores como Mark Deuze, Axel Bruns, Jane B, Singer, entre outros, e estará nas livrarias a partir de maio. Desde já, se pode encomendar o livro com desconto de 5% na Amazon.

Estrutura do livro:

PART ONE: Researching the Changing Nature of Media Production

1. Inventing online journalism: a constructivist approach to the development of online news - David Domingo

2. Ethnographic media production research in a digital environment - Roel Puijk

PART TWO: New Media, New Routines?

3. News production in an Irish online newsroom: practice, process and culture - Anthony Cawley

4. Print and online newsrooms in Argentinean media: autonomy and professional identity
Edgardo Pablo García

5. News tuning and content management: An observation study of old and new routines in German online newsrooms - Thorsten Quandt

6. Maximize the medium: assessing obstacles to performing multimedia journalism in three US newsrooms - Jody Brannon

7. When immediacy rules: online journalism models in four Catalan online newsrooms - David Domingo

8. Online Journalism in China: constrained by politics, spirited by public nationalism - Johan Lagerkvist

9. Do online journalists belong in the newsroom? A Belgian case of convergence - Vinciane Colson and François Heinderyckx

PART THREE: Reinventing Journalism?

10. Ethnography of newsroom convergence - Jane B. Singer

11. The active audience: transforming journalism from gatekeeping to gatewatching - Axel Bruns

12. The routines of blogging - Wilson Lowrey and John Latta

Epilogue: Toward a sociology of online news? - Mark Deuze

Suzana Barbosa

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

segunda-feira, abril 28, 2008

Jornalismo e Contemporaneidade: grupo de pesquisa da UFPE inaugura seu site


Coordenado pelos Professores Alfredo Vizeu e José Afonso Jr., da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o Grupo de Pesquisa Jornalismo e Contemporaneidade, do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFPE, acaba de lançar seu site na Web.
Segundo seus coordenadores, "o Grupo surge para desenvolver análises da natureza e história do Jornalismo, seus fundamentos epistemológicos, bem como o Jornalismo como forma de conhecimento e prática social.O grupo também realiza investigações sobre Os Estudos e as Teorias do Jornalismo, considerando os aspectos da organização, produção, conteúdo e circulação de notícias. São ainda objeto de estudos e de publicações: O Estatuto do Jornalismo como processo produtivo da notícia, as rotinas de produção; a cultura profissional; os constrangimentos organizacionais; os anunciantes e a linguagem, as novas tecnologias: impacto, efeito e produção de sentidos; o mercado jornalístico: desenvolvimento de projetos de cooperação e formação e a Ética e a deontologia jornalística."
O site traz informações sobre atividades do Grupo e disponibiliza na íntegra a produção de seus integrantes.
Como primeira atividade do GJC, será realizado, em 28 de maio, o ISeminário de Jornalismo Contemporâneo, no mini-auditório do Centro de Artes e Comunicação da UFPE, no Recife. O evento, que contará com a participação de pesquisadores das universidades federais de Sergipe, Paraíba e Pernambuco, tratará de temas como jornalismo e cotidiano, novas tecnologias, objetividade e pesquisa/metodologia.
As inscrições, gratuitas, serão realizadas de 06 a 20 de maio, na secretaria do PPGCOM/UFPE. Vagas limitadas. Informações: (81) 2126.8960 ou pelo e-mail jornalismocontemporaneo@grupos.com.br

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

sexta-feira, abril 25, 2008

@ Privacidade



marcos palacios

Marcadores:

0 comments links to this post

Mediador de Web 2.0: uma nova profissão?

"Quase 50% dos gerentes de marketing sênior dos Estados Unidos, Canadá e Inglaterra acreditam que o monitoramento de redes sociais e blogs deve ser um investimento das empresas, segundo um estudo da TNS Media Intelligence/Cymfony.
No Brasil, os blogs têm 10 milhões de leitores e, além disso, os internautas residenciais abrem 1.300 páginas do Orkut por mês, segundo o Ibope//NetRatings.
Com o crescente engajamento dos internautas nestas ferramentas, surgiu a necessidade de um novo profissional: o ‘mediador de web 2.0’, que monitora mídias sociais - comunidades virtuais, blogs, fóruns e outros - para controlar o que estão falando de uma empresa na internet."
Conheça esse novo profissional via IDGNow

Moisés Carvalho Brito

Marcadores: ,

1 comments links to this post

Jay Rosen sobre Modelos de Negócios para Notícias

No Ponto Media, António Granado chama atenção para uma postagem de Jay Rosen sobre Modelos de Negócios: “Where’s the Business Model for News, People?
Vale a pena.

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

O que mudou no The Wall Street Journal com Murdoch?


Desde que Rupert Murdoch assumiu o controle do The Wall Street Journal (WSJ), o jornal vem se modificando. Nesta semana passou a circular o New Wall Street Journal, com novo design. Mas as mudanças mais significativas não estão no design e sim na agenda.
O The Editors Weblog faz um balanço, a partir de análises de matérias publicadas nas primeiras páginas do WSJ, comparando os períodos pré e pós Murdoch.
Alguns resultados:
* A primeira página mudou de foco nos primeiros quatro meses da era Murdoch, deslizando de coberura de negócios para política nacional e assuntos internacionais;
* A coberura política e da campanha eleitoral norte-americana triplicou, indo de 5% nos quatro meses pré Murdoch para 18% nos quatro meses subsequentes;
*A cobertura da "América corporativa" caiu para 14%, comparados com os 30% da era pré-Murdoch;
*Assuntos internacionais foram de 18% para 25%;
* Medicina e Saúde caíram de 5% para menos de 1%;
* Tópicos ambientais de 3% para 1%.
As mudanças parecem aproximar o The Wall Street Journal do The New York Times, que Murdoch enxerga como seu competidor direto.
Na tabela abaixo, o The Editors Weblog compara os dois jornais, no período 'Murdochiano', entre 13 de desembro de 2007 a 13 de março 2008.

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Redimensionando suas fotos online

No blog do André Deak conheci e compartilho uma ferramenta muito útil: a Reduzfoto. Como o nome indica, serve para reduzir (e ampliar) o tamanho de fotos. Online, gratuita e super-rápida.
Muito útil.
Na postagem do Deak há indicações de vários outras ferramentas úteis para o jornalista.

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

quinta-feira, abril 24, 2008

José Hamilton Ribeiro na TV Câmara

José Hamilton Ribeiro, jornalista com sete prêmios Esso e que sentiu na carne a cobertura da guerra do Vietnã, é o convidado do Comitê de Imprensa de amanhã (sexta-feira) na TV Câmara, às 23 horas.
Com 75 anos, 15 livros e hoje à frente do Globo Rural, da rede Globo, é considerado o maior repórter brasileiro.
José Hamilton já passou por diversas redações pelo país – de emissoras de rádio, jornais, revistas e televisão. No programa, ele conta ao jornalista Paulo José Cunha algumas das histórias de sua carreira, inclusive a mais forte e mais antiga. Exatos 40 anos antes da gravação, ele perdeu uma perna na explosão de uma mina terrestre no Vietnã, onde preparava uma reportagem para a revista "Realidade".
No Comitê de Imprensa, José Hamilton lembra também o peso da censura na atividade da imprensa nos anos 70 e analisa as grandes reportagens ontem e hoje nos veículos de comunicação do país.
O Comitê de Imprensa especial com José Hamilton Ribeiro foi dividido em dois episódios. O segundo estréia na sexta-feira, 2 de maio.
A TV Câmara pode ser sintonizada no canal 27 em UHF no Distrito Federal e nos canais 14, da NET (no DF); 28, da Sky Net; 16, da TECSat; 235, da Direct TV; 67, da TVA (grande São Paulo) e por antena parabólica em todo o País.
Na Internet, a TV Câmara pode ser assistida ao vivo pelo endereço http://www.camara.gov.br/
Os programas também ficam armazenados no site e podem ser conferidos posteriormente.
marcos palacios

Marcadores: , ,

1 comments links to this post

Que buscamos na Web?

Um estudo realizado no Penn State's College of Information Sciences and Technology pelo Prof. Jim Jansen colocou essa pergunta, analisou mais de um milhão e meio de buscas feitas na web e concluiu que queremos basicamente três coisas quando pesquisamos na web: informação, navegação ou transação.
O professor Jim Jansen, auxiliado por dois estudantes de graduação, Danielle Booth e Amanda Spink, do Queensland University of Technology, usou uma tecnologia que automatizou a coleta e análise dos dados em tempo real, através de uma amostragem de acessos nos principais motores de buscas, com uso do meta-buscador Dogpile .
Os resultados indicaram que 80% das buscas são de caráter informacional, ou seja direcionadas para um fato ou tópico específico; os outros 20% distribuem-se, de forma mais ou menos equitativa entre buscas navegacionais (direcionadas para localizar um site específico) e transacionais (direcionadas para a compra de determinado produto ou serviço).
O pesquisador acredita que os resultados são importantes para os criadores de mecanismos de buscas e para gestores do comércio online.
O estudo, intitulado "Determining the informational, navigational and transactional intent of Web queries", vai ser publicado na edição de maio 2008 da revista Information Processing & Management, mas pode desde já ser acessado online, em PDF.
Via redOrbit.

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

BBC encerra atividades da Action Netwok

Iniciada há cinco anos, a Action Network foi uma iniciativa da BBC com objetivo de envolver seus usuários em ações públicas, com o suporte da rede. A idéia era facilitar a criação de redes locais, organizadas em torno de demandas concretas (redução da poluição do ar, melhores equipamentos de lazer, melhorias para pessoas com necesidades especiais, etc, etc).
No dia 30 de abril a rede será encerrada.Causando certa polêmica na época de seu lançamento, pois foi questionado se uma empresa de comunicação deveria "se meter" a organizar comunidades e demandas públicas, a Action Network morre agora de morte natural.
Segundo um porta-voz da BBC, o crescimento de ferramentas como os blogs e as redes sociais tornaram o experimento redundante:
"Sentimos que o ritmo e a inovação na democracia online possibilitam que nossos membros possam utilizar uma larga variedade de ferramentas da web e ter mais controle de suas campanhas, fora da Action Network".
Durante esses cinco anos foram investidos 1,3 milhões de libras esterlinas no experimento.
Via report.net

marcos palacios

Marcadores: , , , ,

0 comments links to this post

quarta-feira, abril 23, 2008

Sobre Meninas e iPhones

O iPhone é um telefone lançado há alguns meses pela empresa americana Apple. O que mais chama atenção no aparelho é seu método totalmente novo de interação. No Iphone quase não há teclas. Tudo é feito com os dedos diretamente na tela, que é sensível ao toque.

Vejam como uma menina de dois anos usa o aparelho recém comprado por um amigo de seu pai. Uma amostra de que por mais que estejamos sempre antenados sobre as novidades, nossos filhos passarão a nossa frente. Genial!!



Beatriz Ribas

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Sobre Meninas e Abutres

Reproduzo abaixo artigo veiculado na Web pelo jornalista Celso Lungaretti.

marcos palacios
*******************

SOBRE MENINAS E ABUTRES

Se o comissário Maigret, mestre em desvendar crimes a partir de um profundo conhecimento das motivações e fraquezas humanas, se pusesse a investigar o caso Isabella, sua conclusão provável seria de que a menina houvera sido vitimada pelo descontrole emocional da madrasta, com o pai tentando, canhestramente, acobertar a companheira.

E, com seu olhar compassivo para os seres humanos, mestre Georges Simenon decerto fecharia em clima melancólico essa novela de personagens destruídos num momento de fúria e reações insensatas. Não o primitivismo vingativo do “olho por olho, dente por dente”, mas o lamento civilizado pelo sofrimento inútil que os homens infringem a si mesmos.

Maigret cumpriria com pesar sua obrigação de entregar o imaturo casal à Justiça. Mas, decerto, seu sentimento seria bem outro em relação aos abutres que ultrapassam todos os limites da dignidade e do decoro para utilizar uma tragédia em benefício próprio.

O comportamento da imprensa neste episódio foi o de oferecer a dor extrema de algumas pessoas como espetáculo para a coletividade, sem jamais levar em consideração os efeitos que isso provocaria: desde os traumas causados em outras crianças cujos pais são separados até a possibilidade de que as turbas por ela incitadas linchassem os suspeitos ou se ferissem na tentativa. Revirou o lixo e emporcalhou-se com o sangue.

Além disso, ao persuadir maus agentes do Estado a vazarem laudos técnicos e depoimentos que estavam sob segredo de Justiça, trombeteando-os nos jornais nacionais, inviabilizou um julgamento justo, já que a opinião pública foi levada a condenar previamente os réus.

Nossa polícia sempre teve vezo autoritário, atuando mais como força repressiva e punitiva. Seus inquéritos tendem a ser peças de acusação e para a acusação, com o objetivo implícito de convencer promotores a denunciarem os suspeitos.

O espaço de atuação da defesa é a fase judicial, quando tenta desmontar a peça acusatória. Revelar prematuramente seus trunfos pode ser fatal para os advogados, que precisam contrabalançar nos tribunais a tendenciosidade com que muitas investigações policiais são realizadas.

Então, se a investigação policial é escancarada para o público, os pratos da Justiça se desequilibram, pois a defesa fica seriamente prejudicada e até (como neste episódio) praticamente inviabilizada.

A polícia substitui a promotoria, a opinião pública toma o lugar do tribunal e a malta está sempre pronta para cumprir a função do carrasco. Quando, além de tudo, esse rolo compressor leva a uma falsa conclusão, inocentes são esmagados, como no caso da Escola-Base.

Há algo de podre num país em que filmes justificam a tortura e a mídia contribui para submeter a Justiça à voz das ruas, por ela manipulada e arregimentada.

Não se sabe aonde este processo chegará, mas salta aos olhos que marcha na contramão da democracia brasileira, a tanto custo restabelecida.

· Celso Lungaretti, 57 anos, é jornalista e escritor.
Mais artigos em http://celsolungaretti-orebate.blogspot.com/

Marcadores:

1 comments links to this post

WikiCrimes: registrando a ocorrência de crimes em cidades brasileiras


Wikicrimes é um sistema para o registro de ocorrências de crimes, concebido por Vasco Furtado, professor titular da Universidade de Fortaleza onde coordena a célula de Engenharia de Conhecimento.
A idéia, segundo seus organizadores, é que "o mapeamento do crime permite a identificação de zonas perigosas alertando o cidadão e orientando os órgãos públicos no planejamento de suas ações. A publicidade do registro das ocorrências criminais traz acima de tudo transparência, pois quebra a lógica de monopólio das informações pelo Estado".
É possivel fazer-se pesquisas sobre tipos de crimes e períodos de tempo determinados.
No mapa abaixo, detalhes sobre os 50 roubos, ocorridos (e registrados) em vias públicas de Fortaleza, nos últimos 30 dias:

marcos palacios

Marcadores: , , ,

2 comments links to this post

Publicidade: sinergias entre anúncios em jornais impressos e a Internet

Cerca de 50% dos norte-americanos adultos leem um jornal impresso diariamente. Desses leitores, 42% informaram haver comprado, nos últimos 30 dias, pelo menos um produto que viram anunciado em jornal. 44% informaram que pesquisaram sobre pelo menos um produto visto em anúncios de jornal. Dos que pesquisaram sobre produtos, 67% conduziram online as suas pesquisas.
São alguns dados de uma pesquisa realizada pela Newspaper Association of America, por encomenda do Google. O relatório indica uma considerável sinergia entre os meios.
É de se notar também que 47% dos que responderam a um anúncio de jornal impresso através de uma pesquisa online, foram pesquisar diretamente no site do produto ou loja informados no anúncio.
Via OJB

marcos palacios

Marcadores:

0 comments links to this post

terça-feira, abril 22, 2008

Nilson Lage e Ramón Salaverría falam sobre alterações no Jornalismo

O I Colóquio Ibero-americano de Professores de Jornalismo ocorreu na noite de domingo, como extensão do Encontro Nacional. Os professores Nilson Lage, da Universidade Federal da Santa Catarina, e Ramón Salaverría, da Universidade de Navarra, apresentaram um panorama das mudanças ocorridas com o jornalismo nos últimos anos em função dos meios digitais.


Para Salaverría, o ensino de jornalismo vem sofrendo as maiores alterações em 30 anos. Após o Tratado de Bolonha, em 1999, quando os países da Comunidade Européia decidiram promover uma unificação da formação superior, as universidades espanholas estão realizando alterações nos currículos. Processo que terá seu ápice na adoção do novo sistema universitário, a partir de 2010. Um sistema único bastante parecido com o brasileiro entrará em vigência, de acordo com o professor espanhol.

Após passar rapidamente pela história da institucionalização do ensino jornalístico na Espanha, Salaverría ponderou sobre sua área de atuação, o ciberjornalismo. Ressaltou que a maioria dos veículos e organizações jornalísticas que buscam profissionais nas faculdades espanholas procura por especialistas no meio digital. A crescente importância desta modalidade jornalística, foi confirmada por uma pesquisa que mapeou, em 2005, a situação dos meios na Espanha, que possuía 135 jornais impressos; mais de 7 mil revistas, mais de quatro mil emissoras de rádio, 900 emissoras de televisão e 1.274 publicações online.

Os professores de jornalismo da Espanha nos últimos anos formalizaram redes de pesquisa e alteraram os currículos dos cursos com vistas a ensinar as ferramentas do meio digital para além de questões instrumentais.

O professor encerrou sua fala apresentando os desafios deste momento, como o impacto das tecnologias digitais no jornalismo e a elaboração de metodologias de pesquisa, passando da empírica a modelos de pesquisa aplicada, a ferramentas e protótipos, bem como ao uso de ferramentas coletivas de ensino. Também considerou de caráter obrigatório a inclusão de conteúdos sobre tecnologias digitais e a elaboração de novas metodologias de ensino nos currículos acadêmicos, com a aprendizagem através da prática, com professores usuários da tecnologia para, assim, ensinarem seus alunos a utilizá-la.

O professor Nilson Lage, com a lucidez de poucos, realizou uma análise crítica do ensino de jornalismo no Brasil e do atual momento que requer uma educação para um "certo tipo de aluno, de jovem que quer fazer Comunicação". Para Lage, a recessão da década de 90 gerou preocupações com o desemprego em massa que levou a uma aceleração a qualquer custo da oferta de vagas nos cursos superiores e o retardamento do ingresso do jovem no mercado de trabalho.

Houve o incentivo e crescimento das faculdades particulares que estariam vinculados a três tipos motivação: 1) escolas locais com vistas a ganhos políticos, 2) organizações e estruturas religiosas buscando expandir sua área de influência; 3) negociantes de pequeno porte expandindo atividades e cobrindo nova área. Contexto possibilitado pela Constituição de 1988.

Lage criticou o niilismo do direcionamento teórico dos cursos de jornalismo, que reproduzem a mesma estrutura há 50 anos, ao trocar a crítica ao capitalismo pelo industrialismo. Ratificou a urgência de nomenclaturas, metodologia e definições para a área. "Definições vagas são inúteis", afirma. E falou da necessidade de diálogo com outras áreas do conhecimento, como a filosofia, a computação, os sistemas de informação.

Com uma crítica feroz ao brilhantismo da incompetência na formação de jornalistas pelas faculdades que misturam festa juvenil com produção da informação, afirmou "jornalismo é coisa séria". Encerro com uma frase de Lage que resume muito: "O problema da notícia fidedigna não é do jornal, é da sociedade". Mais do que a se pensar nesta época de jornalismo colaborativo.

Comentário:
Mais uma vez ouvir Salaverría e os professores espanhóis sobre a situação do ensino e aprendizagem do ciberjornalismo em suas faculdades, as mais antigas da Europa em Jornalismo, ratifica o trabalho feito no GJOL. O que Salaverría apontou como tendência e necessidade vem sendo feito desde 1999 na Facom-UFBA, em sala de aula, com os avanços e retrocessos normais de um processo acadêmico.

A rede de pesquisadores espanhóis de ciberjornalismo teve suas discussões em 2005, na SBPjor, onde também houve o incentivo e consolidação de várias redes de pesquisadores brasileiros em jornalismo. O professor Javier Diaz Noci estava como visitante na UFBA e junto com Elias Machado e Marcos Palacios articularam um convênio de pesquisa entre os dois países, cujo primeiro Colóquio ocorreu em dezembro passado, em Salvador. Também vale ressaltar que duas das primeiras teses sobre jornalismo digital na Espanha foram defendidas por brasileiros: Elias Machado e Cláudia Quadros.

Somente tive duas oportunidades de ouvir o professor Nilson Lage. Sua lucidez e pertinência de análise são precisas. Fala do ponto do jornalista para jornalistas. E o que somos senão jornalistas?

Foto: FNPJ.

Carla Schwingel

Marcadores: , , , ,

0 comments links to this post

Mas, afinal, o que é liberdade de imprensa?

Itai Himelboim (University of Minnesota) e Yehiel Limor (Ariel University Center, Israel) tentam responder a essa pergunta através de uma análise de 242 códigos de ética jornalisticos, de 94 países. Foram analisados documentos produzidos por empresas de comunicação, conselhos de comunicação e sindicatos de jornalistas.
O estudo retraça a bibliografia e os estudos clássicos no assunto, começando com o On Liberty , de John Stuart Mill, de 1859.
Através da análise dos 242 códigos incluídos no estudo, pretende-se investigar três questões básicas:
1.A liberdade de imprensa é um valor incluído em códigos de ética? Em caso positivo, como?
2. Existem diferenças na maneira de se abordar a questão em códigos de ética de países com diferentes características político-econômicas?
3. Existem diferenças de abordagem dependentes do tipo de organização para a qual o código de ética foi redigido?
O estudo está publicado no mais recente número da revista Journalism (Vol. 9, No. 3, 235-265:2008), disponível no Brasil para as instituições afiliadas via Portal de Periodicos da Capes.

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

segunda-feira, abril 21, 2008

Dossiê sobre Biocombustíveis e Fome

O Boletim Esquerda, do Grupo de Esquerda (Portugal), traz um dossiê sobre Biocombustíveis e Crise Alimentar.
"O preço da alimentação tem vindo a subir drasticamente em todo o mundo, devido aos aumentos brutais dos preços de produtos como o trigo, o arroz, o milho e a soja. Já houve verdadeiras rebeliões da fome em países como o Haiti, Camarões, Burkina Faso, Egipto. Mas o que está a provocar estes aumentos? No final da semana passada, o Banco Mundial e o FMI acusaram os agrocombustíveis de serem a principal causa. "Temos de nos preocupar com o facto de se tirar terra ou substituir terra arável devido aos agrocombustíveis", alertou o secretário-geral da ONU. O dossier desta semana discute o tema biocombustíveis e crise alimentar."
marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Quem disse o que, via Google News

Matthew Hurst, no Blog Data Mining , comenta sobre uma nova ferramenta do Google News que permite, através de uma busca pelo nome de uma pessoa, recuperar-se declarações recentes dessa pessoa na imprensa.
Faz-se a busca e encontra-se uma página com notícias recentes sobre a pessoa buscada, como no caso de Lula, abaixo. E no lado direito aparece uma indicação de by Lula da Silva, que leva às citações recentes, com especificação de data e dos veículos onde foram encontradas.

A particularidade é que nem todas as buscas resultam em listas de citações, mesmo quando a pessoa está na mídia. Em seu comentário, Hurst pergunta que critérios estão regendo a inclusão ou não de citações. Por exemplo: não se encontram citações do Dalai Lama ou Paris Hilton, apesar das frequentas aparições de ambos na mídia.
Detalhe: o recurso não está disponível no Google News Brasil. Outro detalhe: se você digitar Google News no endereço do Explorer, será levado ao Google News Brasil (http://news.google.com.br/). Se fizer o mesmo no Fire Fox, será direcionado para o Google News (http://news.google.com/).

marcos palacios

Marcadores:

0 comments links to this post

Many Eyes: uma ferramenta online para produzir visualizações de textos

Mark S. Luckie em seu blog 10.000 words produziu nuvens de palavras mais frequentes nos discursos de Hillary Clinton e Barack Obama.
A nuvem de Hillary é essa aí abaixo.Para mim, o mais interessante na postagem não são as nuvens que ele apresenta, mas dica do site onde esse tipo de visualização pode ser produzido.
As nuvens foram criadas no Many Eyes.
Depois de feito o registro, pode-se fazer o carregamento (upload) de textos e dados e usar as ferramentas que produzem visualizações.
Fiz um teste usando o discurso do Presidente Lula na ONU (em outubro do ano passado).
Essa é a nuvem de palavras do discurso, que pode ser ampliada com um clic:

Passando-se o mouse sobre as palavras, recupera-se o trecho onde ocorrem no discurso e a contagem de sua frequência.
Produzida a nuvem-mãe, pode-se selecionar, por exemplo, apenas as 25 ocorrências mais frequências, limpando-se o ruído produzido por artigos, preposições, pronomes, etc.


É ou não é útil para se ter uma idéia do que ele falou por lá?

A ferramenta pode ser usada para comparar ocorrências em dois textos diferentes.
Outros recursos de visualização são oferecidos no mesmo site.
Via Andy Dickinson

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

domingo, abril 20, 2008

Presa por exercício ilegal do jornalismo

Não, felizmente não foi no Brasil.
Foi no Zimbabwe.
A vítima é Margaret Ann Kriel, presa na cidade de Bulawayo (a segunda maior do país) “sob alegação de estar praticando jornalismo sem ter registro”. A fonte da informação é o AllAfrica.com, comentado pela Mindy McAdams.
Kriel teve que pagar uma fiança de de cerca de US$3,300 e "entregar seus documentos de viagem".
Praticar o jornalismo sem ter registro é um crime que viola a lei conhecida como Access to Information and Protection of Privacy Act (AIPPA), aprovada em 2007 naquele país. O motivo da prisão foi Kriel: estar conduzindo entrevistas com dois políticos e membros do público, alegando ser jornalista, apesar de não ter registro.
O assunto tem fortes ressonâncias nos Estados Unidos (onde o registro não é um requisito para o exercício da profissão) em função de batalhas legais em curso porque alguns blogueiros estão pleiteando tratamento igual ao dos profissionais, por exemplo em termos de acesso a entrevistas coletivas oficiais.
Mindy McAdams conclui dizendo que "especificar quem é jornalista e quem não é jornalista é um caminho muito, muito perigoso e espero que nunca seja o escolhido em nosso país".
Quanto a nós?

marcos palacios

Marcadores: , , ,

4 comments links to this post

Quanto tempo os cirurgiões-dentistas dedicam à web?

Via Read Write Web, cheguei a uma postagem no Museum 2.0 sobre o tempo de que se necessita dispor para utilizar a Internet.
A postagem fez eco a um ponto que venho sistematicamente repisando nas mesas de discussão e eventos acadêmicos de que tenho participado ultimamente: não se pode confundir o tempo que gente como nós - de uma maneira ou de outra "profissionais" da Web - emprega online, com a disponibilidade de tempo para navegação de pessoas "normais" - como engenheiros, enfermeiras, caixeiros viajantes, balconistas, arquitetos, agentes imobiliários e funerários, oficiais de justiça, cabelereiras, metalúrgicos, guardas municipais, etc, etc, etc. E mais importante: não se pode confundir tempo de navegação com tempo de produção de conteúdos na rede.
Se navegar e consumir informação custa tempo, produzir conteúdos custa muitíssimo mais tempo, além de demandar níveis mais elevados de alfabetização digital, o que implica em ainda mais tempo já anteriormente acumulado como capital cultural.
A postagem de Nina Simon no Museum 2.0 estabelece o patamar de cinco a 10 horas por semana como requisito de tempo para manter um blog em funcionamento. Em funcionamento mínimo - diria eu - pois blogar pode ser muito mais consumidor de tempo, a depender da seriedade do empreendimento.
Algumas vezes as coisas se confundem e os "especialistas" tendem a pensar que sua forma de uso da Internet é indicativa - pelo menos - da tendência de "uso geral".
Longe disso.
A Atenção é de fato o bem mais escasso em nossa sociedade da informação e por mais que se simplifiquem os dispositivos de produção de conteúdos e por mais que se tornem atrativos os incontáveis nichos de informação e entretenimento da Nova Biblioteca de Alexandria, cirurgiões-dentistas, músicos, fisioterapeutas, sacerdotes, motoristas de táxi e toda a gama de pessoas não envolvidas com profissões diretamente relacionadas à "produção e tratamento da informação", terão apenas uma parcela muito marginal de seu tempo diário disponível para dispender como consumidores, produtores e gestores de conteúdos. Não perceber isso seria confundir o conceito de "leitor" com o de "rato de biblioteca", se pensarmos em termos pré-digitais. Parece uma comparação descabida? Na Internet as coisas são diferentes porque o "polo de emissão está liberado"? Então confira aqui como os veterinários norte-americanos usam a web. Ou saiba como os engenheiros e técnicos industriais canadenses surfam.
É verdade que já em 2007 os consumidores norte-americanos dispenderam mais tempo surfando na Internet do que lendo jornais, indo ao cinema ou ouvindo música. É verdade que a crescente utilização da Internet está carreando cada vez mais anunciantes para a Net, mas isso não deve tirar-nos o senso de proporção. É verdade que o custo relativamente pequeno de se surfar por mais tempo, uma vez tendo-se o acesso, está levando a que pessoas com menores níveis educacionais gastem mais tempo online. O fato, porém, é que se trata fundamentalmente de consumo de informação e não de produção de conteúdos.
Uma análise de quatro anos através da Internet Activity Index (IAI) e publicizado pela Online Publishers Association (OPA) resultou numa clara conclusão de que visitas a conteúdos vêm ganhando espaço nas quotas de tempo alocadas à web, às expensas do tempo gasto em comunicação:

Às limitações de Tempo e Atenção disponíveis/possíveis, há que adicionar-se um terceiro elemento: Motivação. E então a coisa se complica ainda mais...

marcos palacios

Marcadores: , , ,

2 comments links to this post

sábado, abril 19, 2008

Jörg Block e suas ilustrações

Jörg Block, um ilustrador alemão, criou um site com suas imagens. Vale a pena visitar.
Via Drawn!

marcos palacios

Marcadores:

0 comments links to this post

Chapéus fazem a diferença

Quando as vendas começaram a declinar, o dono da Hut-Weber, uma loja de chapéus em Bonn, antiga capital da Alemanha Ocidental, decidiu contratar uma agência de publicidade para criar um campanha para promover seus chapéus.
Para provar que chapéus "fazem a diferença" a agência criou a peça acima. Embaixo das imagens, em inglês, uma única frase: "It´s the hat".
Via Bombou na Web

marcos palacios

Marcadores:

0 comments links to this post

Controle seu celular com gestos da mão

Se alguém a seu lado começar a gesticular como se estivesse usando uma linguagem de surdo-mudos, não se confunda: pode ser apenas alguém usando uma nova forma de acionar e navegar pela tela de um telefone celular. Utilizando a câmera do celular, o usuário vai poder se comunicar com o aparelho através de gestos codificados. Ainda não há previsão de lançamento de aparelhos gestualizáveis, mas o sistema já está patenteado pela Samsung.
Examinando o mapa de gestos, parece-me que falta um: aquele para mandar o fabricante ou a operadora para aquele lugar quando o sistema não funcionar....
Via Endgadget

marcos palacios
0 comments links to this post

sexta-feira, abril 18, 2008

University of London promove conferência sobre comunicação política

Hoje é o último dia da Conferência Internacional de Comunicação Política e Web 2.0, promovida pelo departamento de política e relações internacionais de Royal Holloway University of London. São 120 papers, 41 painéis e mais de 180 participantes de 30 países, apresentando e discutindo temas relacionados a: plataformas, poder, política, participação, blogs, opinião pública, governança, propriedade intelectual, democracia, metodologia, entre outros. Alguns papers estão disponíveis aqui.

Jan Alyne Barbosa
0 comments links to this post

Terrorismo, paranóia, fotografias e celulares

Robin Hamman, no Cybersoc , fala da paranóia que cresce em Londres em torno de pessoas tirando fotos, especialmente em lugares público "sensíveis", como estações de trens ou metrô, ou - pior - se estiverem fotografando equipamentos de segurança, como câmeras nas ruas. Essas pessoas podem ser terroristas fazendo um levantamento do terreno para um futuro ataque. Pelo menos é o que dizem os cartazes espalhados pela Metropolitan Police de Londres, que alerta também contra "a atitude suspeita de usar telefones celulares e em seguida retirar os cartões de memória" ou passá-los para outros aparelhos.
Uauuuu!

marcos palacios

Marcadores: , ,

1 comments links to this post

terça-feira, abril 15, 2008

ANDI lança livro sobre Políticas Públicas Sociais e os desafios para o jornalismo

A Agência de Notícias dos Direitos da Infância (ANDI) realiza, na programação do XI Encontro Nacional de Professores de Jornalismo, o lançamento do livro "Políticas Públicas Sociais e os desafios para o jornalismo". O evento acontece no dia 18 de abril, às 10h30, no auditório Piauí da Universidade Mackenzie com a palestra de um dos autores do livro, jornalista Eugênio Bucci. O livro tem ainda artigo do presidente do FNPJ, Gerson Luiz Martins; do repórter da TV Globo, Marcelo Canela; do professor da UnB, Luiz Gonzaga Motta e outros autores.
A publicação insere-se no contexto do “InFormação - Programa de Cooperação para a Qualificação de Estudantes de Jornalismo”, que promove o aprimoramento da cobertura da agenda social pelas redações jornalísticas, a partir do acompanhamento sistemático das políticas públicas. O programa, lançado em 2006 pela ANDI, tem o apoio da Fundação W. K. Kellog e do Fórum Nacional dos Professores de Jornalismo.

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Mario Tascón deixa Prisacom


Após sete anos à frente da empresa Prisacom, Mario Tascón, anunciou a sua saída do comando da empresa para se dedicar a um novo projeto. A notícia circula hoje em sites e blogs espanhóis.
- "Comienza una nueva etapa en Prisacom y en general en todos los medios de comunicación en España. La versión digital se está convirtiendo a marchas forzadas en el canal principal para la venta y distribución de contenidos y este tipo de crisis internas lo atestiguan", assinala Antonio Delgado em seu blog parte do texto que também está publicado aqui. Este outro blog traz a nota sobre o assunto.
Prisacom é responsável pela gestão digital dos meios do Grupo Prisa, entre eles o Elpais.com.

Suzana Barbosa

Marcadores: ,

0 comments links to this post

O estado da arte da navegação

A revista PC World traz uma comparação das mais recentes versões dos navegadores (browsers) disponíveis para surfar a Net.
Firefox, Explorer, Safari, Flock e Opera - todos em suas mais recentes versões - são comparados e discutidos em seus pontos fortes e fracos.

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Os riscos do blogging e como evitá-los

Depois do artigo do The New York Times sobre os riscos para a saúde que enfrentam os blogueiros, a blogosfera está fervilhando com comentários e conselhos para um Blogging Saudável. O artigo do NYT (se você não leu ainda está em tempo) fala das dificuldades daqueles que tentam tirar seu sustento da atividade de blogueiro, seja através de seu próprio blog, seja trabalhando como "mercenários", com pagamento por postagem, para blogs institucionais ou comerciais, sete dias por semana e tantas horas por dia quantas resistam os corpos físicos blogantes.
Segundo o The New York Times, o número de blogueiros tercerizados é difícil de se estimar, mas pode chegar a dezenas de milhares. Já se fala até em sindicalização...
Em meio à discussão, valem também conselhos práticos, como os de Howard Owens com suas 10 Maneiras de Prevenir a morte por Blogging.

marcos palacios
0 comments links to this post

Aniversário de 96 anos

Marcadores:

0 comments links to this post

Um celular de pulso que vai além dos sonhos de Dick Tracy

Nos idos de 1946, o então famoso detetive de histórias em quadrinhos Dick Tracy se comunicava com seus auxiliares através de um rádio-comunicador de pulso. Uma televisão foi adicionada mais tarde. A partir de agora você pode ter o seu, comercializado por Van Der Led WM2. Além de comunicar, como o de Dick Tracy, o celular de pulso com tela sensível a toque vem com relógio, calendário, alarme, calculadora, bluetooth, trasmissor de dados USB, viva voz, MP3, MP4, gravador, 240 horas de batéria, etc, etc, etc. Pode ser usado por clientes de operadoras de todo o mundo.
Dick Tracy ficaria maravilhado.
Custo €300 ou U$471.
Não inclui a capa amarela do Dick Tracy.
Via Mental_floss

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

segunda-feira, abril 14, 2008

Projeto pode criar via verde de acesso livre à literatura científica no Brasil

O Projeto de Lei 1120/2007 será apreciado quarta-feira pela Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI). O projeto estabelece as condições para que seja implantado no país a estratégia denominada via verde do acesso livre à literatura científica, tornando obrigatório que todas as universidades públicas construam e mantenham os seus repositórios institucionais, estabelecendo em consequência que todos os pesquisadores de cada uma dessas universidades depositem uma cópia do seu trabalho, uma vez selecionado para publicação em uma revista científica.
Além disso, o projeto requer que o Ministério da Ciência e Tecnologia crie uma comissão de alto nível para discutir e estabelecer uma política nacional de acesso livre à literatura científica.
Mas o percurso é longo. Hélio Kuramoto, em seu blog, informa:
"Caso seja aprovado (na CCTCI), esse projeto de lei será encaminhado à Comissão de Educação e Cultura e, se aprovado ele será encaminhado à Comissão de Justiça e Paz. Sendo aprovado nessas três comissões, o projeto de lei está aprovado no âmbito da Câmara dos Deputados e, em seguida será encaminhado ao Senado, onde deverá fazer o mesmo percurso tramitado na Câmara dos Deputados. Assim, esse projeto de lei não irá à votação em plenário. Ou seja, uma vez aprovado nas comissões, tanto da Câmara dos Deputados quanto do Senado, o projeto se transformará em lei."
Via Blog do Kuramoto

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Portal PUC-Rio Digital foi concebido como laboratório de convergência de mídia

Será lançado amanhã o Portal PUC-Rio Digital.
Concebido como um laboratório de convergência de mídia, o portal integra conteúdos jornalísticos em texto, áudio e vídeo produzidos por alunos de graduação em Comunicação Social da PUC-Rio, em sala de aula ou em regime de estágio.
O trabalho é supervisionado por uma equipe de professores-editores (Alexandre Carauta, Bruna Aucar,Carla Rodrigues, Letícia Hees, Marcelo Kischinhevsky e Soares Jr.), coordenados pelo diretor doDepartamento de Comunicação da PUC-Rio, prof. Cesar Romero Jacob.
O resultado do trabalho, iniciado no ano passado em caráter experimental, pode ser conferido no endereço<http://puc-riodigital.com.puc-rio.br/> e, a partir de amanhã, na home page da Universidade.
O lançamento do portal será amanhã às 15h , no Auditório do RioDataCentro (RDC), situado naRua Marquês de São Vicente 225, Gávea - RJ.

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

domingo, abril 13, 2008

Duas tipologias para análise da Convergência Digital

Os professores José Alberto García Avilés e Miguel Carvajal, da Universidad Miguel Hernández de Elche (Espanha) acabam de publicar na revista Convergence: The International Journal of Research into New Media Technologies [2008, vol 14(2): 221-239] um artigo intitulado “Integrated and Cross-Media Newsroom Convergence.Two Models of Multimedia News Production — The Cases of Novotécnica and La Verdad Multimedia in Spain”, no qual se debruçam sobre dois estudos de casos de convergência em empresas de comunicação da Espanha.
São analisados os processos de convergência multimídia e mutiplataforma nas redações da Novotécnica e La Verdad Multimedia.
O interesse maior do artigo está na proposição de duas tipologias ("cross-media model" e "integrated model") para a análise de processos de convergência.
O artigo está disponível no Brasil para usuários do Portal de Periódicos CAPES.
Via Infotendencias

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

sexta-feira, abril 11, 2008

Publicidade na Internet superará quotas da televisão em 2009 na Grã-Bretanha

Com o mercado publicitário de Internet mais evoluído do mundo (cerca de 3.560 milhões de euros, em 2007), os gastos com publicidade na Grã-Bretenha deverão estar majoritariamente concentrados na Web já em finais de 2009, superando verbas para essa finalidade na televisão.
A projeção é do Internet Advertising Bureau (IAB), da Pricewaterhouse Coopers & World Advertising Research Centre.
Detalhes no El Economista.

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

NewsCamp2 ocorre amanhã em São Paulo

Sabe uma estrutura de evento em que não há palestrantes e os conteúdos são dialogicamente inseridos de forma aleatória e aberta em vista à produção do conhecimento? Este é uma desconferência. Anarquia, baderna, falta de compreensão? Muito pelo contrário, um total respeito à cada opinião, comentário. E também o incentivo ao debate e à construção do discurso lógico argumentativo. Anarquismo e ágora, talvez...

Se você tem interesse em participar de um evento assim, apareça nos NewsCamps ou BarCamps que estão sendo organizados por jornalistas e comunidade blogueira por aí.

A segunda edição do NewsCamp São Paulo ocorre amanhã, sábado, dia 12 de abril, no Gafanhoto, Av. Rebouças, 3181, da 9 às 17h. Quem estiver por São Paulo, pode aparecer a qualquer momento. São várias salas com pessoas conversando sobre alguma temática. Basta chegar lá e contribuir.

Carla Schwingel

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

quinta-feira, abril 10, 2008

Murdoch pode comprar Yahoo e MSN

A News Corporation, de Rupert Murdoch, está em conversação com a Microsoft para comprar o Yahoo. Para o New York Times, a junção do Yahoo e do MSN da Microsoft com o MySpace da News Corporation pode criar um gigante que mudaria a atual paisagem internet.

A oferta de Murdoch é uma virada no direcionamento das negociações, já que anteriormente havia sido a Microsoft que tinha feito a oferta de 44,6 bilhões de dólares pelo Yahoo.

Em um contexto em que a fusão de empresas de comunicação em grandes trustes cada vez mais parece incomodar os jornalistas americanos, cabe ver quais serão as saídas e resoluções. No Brasil, mesmo empresas de internet tendo comprado outras de comunicação, não se denominam como tal. E a Microsoft entrou na produção de conteúdo sendo uma empresa de desenvolvimento de softwares. Um interessante campo de estudos e caminho legal a percorrer em tempos de ciberjornalismo, não?

Carla Schwingel via NYT.

Marcadores: , , , , , ,

1 comments links to this post

quarta-feira, abril 09, 2008

J-Lab lança projeto para mulheres empreendedoras em novas mídias


O McCormick Tribune New Media Women Entrepreneurs, recente iniciativa lançada pelo J-Lab, visa criar oportunidades e dar suporte a jornalistas mulheres com habilidades empresariais e idéias inovadoras no ciberespaço.

O projeto possui uma linha de financiamento aberta para jornalistas mulheres nos Estados Unidos. Pelo que parece, o intuito depois será de ampliar este universo.


NMWE tem financiamento da McCormick Tribune Foundation.

Carla Schwingel

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Super Interessante vai ter arquivo 1988-2006 online para livre acesso

A Revista Super Interessante está colocando online seu arquivo de 1988 a 2006 com acesso livre para leitura e consulta. Por agora são mais de 12 mil páginas com as matérias de capa e algumas das seções que construíram a história da revista. Em breve, todos os especiais, o restante das seções e o conteúdo integral das edições em 2005 e 2006 também estarão disponíveis.

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Concursos docentes para Comunicação com foco estreito no Bacharelado

Os recentes anúncios de abertura de concursos nas universidades federais estão marcados por um viés que me parece muito preocupante: um foco por demais estreito na formação de origem dos possíveis candidatos aos concursos. Como o Reuni (Programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais) deve gerar um considerável número de vagas para a área de Comunicação, acredito que o assunto mereça imediata discussão.
Explico-me: para literalmente todas as vagas abertas em concursos recentes nas universidades federais brasileiras para Área de Comunicação, os editais trazem a exigência de Bacharelado em Comunicação como condição de inscrição.
É o caso, só para citar o mais recente exemplo, das duas vagas oferecidas para Teoria da Comunicação na Universidade Federal da Paraíba. O edital estabelece:
*Área de conhecimento objeto do concurso: Teorias da Comunicação
*Áreas conexas: Ciências Sociais, Sociologia Artes, Ciência da Informação, Educação,
História, Letras, Antropologia.
*Requisitos Mínimos: Mestrado em Comunicação ou áreas conexas; com Bacharelado em Comunicação Social.
*Numero de vagas: 02 (duas)
Reparem que são mencionadas - de maneira bastante ampla - as "áreas conexas", mas ao final vem a condição excludente: somente serão aceitos candidatos "com Bacharelado em Comunicação Social".
Que em concursos para matérias diretamente relacionadas à prática profissional de Jornalismo seja exigida - por força de lei e do corporativismo vigentes - graduação com habilitação na área específica, é algo compreensível, ainda que discutível. Mas quando um concurso para Teorias da Comunicação fecha o foco exclusivamente em candidatos com "Bacharelado em Comunicação Social" o alarme deve soar. Afinal, temos hoje no Brasil 27 Programas de pós-graduação stricto senso (Mestrados e Doutorados) em Comunicação. Nenhum deles faz restrições à área de formação dos candidatos para admissão. É de se esperar que os Mestres e Doutores formados por tais Programas possam atuar como docentes e pesquisadores na área de Comunicação Social, independentemente de seu título de Bacharel. Se assim não for, melhor que os cursos passem a exigir Bacharelado em Comunicação como condição de entrada paras seus Mestrados e Doutorados. Apesar do absurdo, pelo menos a coerência seria maior.

marcos palacios

Marcadores: ,

1 comments links to this post

terça-feira, abril 08, 2008

Blogosfera portuguesa é analisada

Bloguers e Blogosfera (PDF) é o título do novo estudo da Obercom. A pesquisa foi realizada no âmbito português e a base de dados é de 2006.

"Na percepção dos bloguers portugueses, a blogosfera em geral não é dominada pela prática jornalística nem pela agenda dos mass media tradicionais. Em comum, os bloguers portugueses também partilham a ideia da forte segmentação temática da blogosfera.pt, e entre a pluralidade temática ambos canalizam as suas preferências para a leitura, interacção e produção de blogs relacionados com entretenimento (40%) seguido pelos lifelogs (entre 20% no caso dos bloguers-consumidores e 30% no caso dos bloguers-produtores)".

Via Jornalismo e Comunicação.

Alberto Marques

Marcadores: ,

0 comments links to this post

segunda-feira, abril 07, 2008

Parabéns pelo dia do jornalista

O dia 07 de abril foi considerado pela ABI - Associação Brasileira de Imprensa como "Dia do Jornalista", em homenagem a João Batista Líbero Badaró, morto em São Paulo, em 1830.

Também é o dia da fundação da ABI, em 1908, que completa um século de existência. E neste ano é ainda mais interessante a comemoração, pois a imprensa no Brasil faz 200 anos, considerando o Correio Brasiliense, feito de Londres por Hipólito José da Costa.


Parabéns aos colegas.

Foto.
Carla Schwingel via Jornalistas da Web e O Jornalista.

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Estudos em Comunicação dedica número ao Jornalismo Internacional

Estudos em Comunicação, publicação semestral de livre acesso do Labcom da Universidade da Beira Interior (portugal), anuncia a disponibilização de seu terceiro número.
A edição tem como temática Issues in International Journalism, tendo sido organizada pelo Editor Convidado John E.Richardson, da Loughborough University, Grã-Bretanha.
Os textos estão em inglês e podem ser descarregados em pdf.

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post