quarta-feira, fevereiro 11, 2009

CPJ diz que 722 jornalistas foram mortos exercendo a profissão

O número de jornalistas mortos exercendo a profissão, desde 1992, soma 722, segundo dados do informe do Comitê para Proteção de Jornalistas. Em 2008, foram mortos 41 profissionais, sendo que 22 casos não confirmados não foram contabilizados na lista. De qualquer forma, o informe registra pela primeira vez uma cifra inferior ao do ano passado, que alcançou 66.

Em relação aos jornalistas presos, pela primeira vez, como foi noticiado pelo Gjol, os dados mostram que os “trabalhadores da web” ultrapassaram os dos meios impressos. São 125 profissionais encarcerados. Destes, 45% trabalham na web. Enquanto os jornalistas de revistas e jornais impressos representam 42%. A informação saiu do El Mundo.

Alberto Marques

Marcadores: , ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home