sábado, junho 27, 2009

O dia em que a Internet quase morreu

No Blog Digits do The Wall Street Journal uma postagem sobre o imenso trâfego gerado na Internet com a morte Michael Jackson, atingindo picos sem precedentes.
O site do Los Angeles Times - um dos primeiros jornais a confirmar a morte do cantor entrou em colapso por excesso de acessos e na quinta-feira à noite exibia uma página em branco.
De acordo com o Akamai’s Net Usage Index, que monitora o trâfego na Internet, o uso da Web atingiu, nas 24 horas após o anúncio da morte de Jackson, um pico de 4.2 milhões de visitantes por minuto, em seu ponto mais alto, na noite de quinta-feira. O pico de trâfego normal está em torno dos 2 milhões de acessos por minuto.
AOL classificou o pico de trâfego como “a seminal moment in Internet history.”
“Nunca vimos nada como aquilo em termos de abrangência e profundidade", declarou um porta-voz da empresa.
O serviço de mensagens instantâneas da AOL entrou em colapso por 40 minutos durante o momento de pico máximo.
Leia mais.


marcos palacios

Marcadores: , , , ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home