sábado, agosto 08, 2009

Coronel de merda fica fora da História

Deu no Blog do Noblat

"O palavrão usado pelo líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), para xingar o tucano Tasso Jereissati (CE) não ficará registrado na História oficial: a expressão "coronel de merda" foi excluída da ata da sessão de quinta-feira do plenário e não constará no Diário Oficial do Senado nem nos anais da Casa. Apesar de as notas taquigráficas da sessão, distribuídas quinta à noite, terem incluído o xingamento feito fora do microfone, a palavra "merda" foi excluída das mesmas notas expostas nesta sexta na página do Senado na internet. As demais agressões foram mantidas. Leia mais em: 'Coronel de merda' é excluído da ata oficial do Senado"

marcos palacios


Marcadores: ,

3 Comments:

Blogger Guido Cavalcante said...

Porém, Marcos, o que é terrível nessa crise do Senado é que a chusma de funcionários malandros, sanguessugas e picaretas estabilizados, todos ganhando muito bem com salários e comissões, recebendo sem trabalhar, esses vão continuar ainda que todos os senadores sejam expulsos daquela mal afamada casa. Eles, os funcionários, são intócáveis, não são demitidos, não perdem vantagens, pairam acima de todos numa organização impenetrável. Se os previlégios forem eventualmente contestados, logo os recobram por decisão judicial.

10:40 AM  
Blogger Carlos d'Andréa said...

Um absurdo. É importante notar que o palavrao foi excluído tb de boa parte do noticiário impresso e na web (pelo que acompanhei). A relevância jornalística supera o impacto do palavrão, não?

10:49 AM  
Blogger graciela natansohn said...

Assim se faz a história. A história oficial.

4:02 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home