sexta-feira, setembro 09, 2011

Memória em cibermeios: exemplos com o 11-s


Dez anos é a metade do tempo de existência da Web. Quanto já se discutiu no campo sobre as transformações tecnológicas que impulsionaram o Ciberjornalismo desde então? Quem acompanha a evoluçaõ do Jornalismo na Internet sabe que os cibermeios avançaram muito em suas coberturas desde que houve o atentado. Assim como outros produtos jornalísticos, vêm publicando informações especiais sobre os 10 anos dos ataques às torres gêmeas; reportagens multimídia, infográficos, interatividade, em avalanches de links, imagens e possibilidades de exploração. Do ponto de vista das curiosidades, vale a pena conferir a galeria Art from de Heart da cobertura especial do NYTimes.com, que traz ainda memoriais e reflexões sobre os acontecimentos e seus ecos, ao mesmo tempo em que permite acompanhar as notícias mais atuais sobre a inauguração do Marco Zero.

O site da BBC News traz uma curiosa galeria de depoimentos em áudio de seis pessoas que recolheram destroços (mementos) dos mais inusitados da área do WTC. E o The Guardian resgata a história da cobertura jornalística realizada pelo impresso, na época dos ataques.

Qual o potencial da Memória nos cibermeios? Remixes, reconstruções, novas perspectivas que incluem o passado na narrativa e se utilizam dele para produzir novas peças jornalísticas. Em tempos de redes sociais, o conceito da vez nas coberturas parece ser o de Interatividade, e os cibermeios se apresentam cada vez mais multimídia e instantâneos.

Marcadores: , , , , , , ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home